Calendário de Eventos

DOM SEG TER QUA QUI SEX SÁB
26 27 28 29 30 1
4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6
Mês Anterior
         
Mês Seguinte
Prevenção Solar A 1 Prevenção Solar A 2 Prevenção Solar A 3 50-8 50-9 50-11 50-7 50-6 50-1 50-2 50-3 50-4 50-5


Os donativos representam a principal e quase única fonte de receita da Liga para a prossecução das suas finalidades e dos programas e actividades que, diariamente, desenvolve em prol do doente oncológico e dos seus familiares, dos programas de educação e de detecção precoce do cancro e do apoio à formação e investigação em oncologia. Os donativos concedidos à Liga têm enquadramento fiscal em sede de IRS ou IRC nos termos do Estatuto dos Benefícios Fiscais*.

Ao contribuir com o seu donativo deverá informar o respectivo Núcleo Regional da LPCC do montante doado, da data em que efectuou a transferência bancária (se esta tiver sido a forma de pagamento utilizada), da sua morada completa e do número fiscal de contribuinte, para que lhe possa ser remetido o respectivo recibo. Os donativos em dinheiro de valor superior a 200 euros devem ser efectuados através de meio de pagamento que permita a identificação do mecenas, designadamente transferência bancária, cheque nominativo ou débito directo.

Se pretender contribuir com o seu donativo poderá fazê-lo enviando um cheque ou vale postal para o Núcleo Regional da sua área de residência ou, em alternativa, através de transferência bancária:
  • Núcleo Regional dos Açores
Rua da Rosa, 26
Angra do Heroismo
[t / f] 295 212 345

NIB: 0038 0000 35255393301 42 | IBAN: PT50 0038 0000 35255393301 42 / SWIFT: BNIFPTPL

  • Núcleo Regional do Centro
Rua Dr. António José de Almeida, nº 329 - 2º sala 56
3000-045 Coimbra • [t] 239 487 490 [f] 239 484 882

NIB: 0036 0058 99100017530 16 | IBAN: PT50 0036 0058 99100017530 16 | SWIFT: MPIOPTPL
NIB: 0035 0528 00017654330 43 | IBAN: PT50 0035 0528 00017654330 43 | SWIFT: CGDIPTPL

  • Núcleo Regional da Madeira
Edifício Elias Garcia, 1 Bloco 2 - 1º A
9050-023 Funchal  [t] 291 236 597 291 222 387

NIB: 0038 0001 2026 3291 7714 6

  • Núcleo Regional do Norte
Estrada Interior da Circunvalação, 6657
4200- 177 Porto  [t] 22 549 24 23 22 542 06 83 22 542 06 85 [f] 22 540 50 46

NIB: 0033 0000 00000207748 86 | IBAN: PT50 0033 0000 0000 0207 7488 6 | SWIFT: BCOMPTPL
NIB: 00350 1030000 6996730 64 | IBAN: PT50 0035 0103 00006996730 64 | SWIFT: CGDIPTPL
NIB: 0007 000000854397244 23 | IBAN: PT50 0007 0000 0085 4397 2442 3 | SWIFT: BESCPTPL
NIB: 0010 0000 45657440001 84 | IBAN: PT50 0010 0000 4565 7440 0018 4 | SWIFT: BBPIPTPL


  • Núcleo Regional do Sul
Rua Prof. Lima Basto
1099-023 Lisboa [t] 217 264 099 217 271 241 [f] 217 263 363

NIB: 0007 0044 0001 4470 0064 9 | IBAN: PT50 0007 0044 0001 4470 0064 9 | SWIFT: BESCPTPL

  • Sede
Av. Columbano Bordalo Pinheiro nº 57-3ºF
1070-061 Lisboa • [t] 217 221 810 • [f] 217 268 059

NIB: 0036 0334 99100004780 79 | IBAN: PT50 0036 0334 9910 0004 7807 9 | SWIFT: MPIOPTPL


Estatuto dos Benefícios Fiscais (Capítulo X - Benefícios fiscais relativos ao mecenato, artigos 61º a 66º)

Dedução para efeitos da determinação do lucro tributável das empresas
(artigo 62º do Estatuto dos Benefícios Fiscais): São considerados custos ou perdas do exercício, até ao limite de 8/1000 do volume de vendas ou dos serviços prestados, os donativos atribuídos às seguintes entidades: Pessoas colectivas de utilidade pública administrativa e de mera utilidade pública que prossigam fins de caridade, assistência, beneficência e solidariedade social e cooperativas de solidariedade social.Os donativos são levados a custos em valor correspondente a 130% do respectivo total ou a 140% no caso de se destinarem a custear as seguintes medidas: Apoio e tratamento de toxicodependentes ou de doentes com sida, com cancro ou diabéticos. A dedução a efectuar não pode ultrapassar na sua globalidade 8/1000 do volume de vendas ou dos serviços prestados realizados pela empresa no exercício. 

Deduções à colecta do IRS – pessoas singulares (artigo 63º do Estatuto dos Benefícios Fiscais): Os donativos em dinheiro atribuídos pelas pessoas singulares residentes em território nacional são dedutíveis à colecta do IRS do ano a que digam respeito, com as seguintes especificidades: a)  Em valor correspondente a 25 % das importâncias atribuídas, nos casos em que não estejam sujeitos a qualquer limitação;  b)  Em valor correspondente a 25 % das importâncias atribuídas, até ao limite de 15 % da colecta, nos restantes casos; c)  As deduções só são efectuadas no caso de não terem sido contabilizadas como custos. 


voltar

© COPYRIGHT LPCC 2014

acessibilidade