Clipping

Voltar

'Movimento Vencer e Viver' apoia mulheres com cancro da mama em unidade de saúde

07 de Julho 2010
OHospital de Santo André, em Leiria, acolhe o 'Movimento Vencer e Viver',serviço que dá apoio a mulheres diagnosticadas com cancro da mama, familiares eamigos, desde que é conhecido o diagnóstico e em todas as fases da doença. Aextensão da cidade do Lis é um serviço criado pela Liga Portuguesa Contra oCancro e funciona todas as terças e quintas-feiras, das 10h00 às 12h30.

No local comparecem mulheres voluntárias que passaram pelaexperiência de cancro da mama, e que "estão disponíveis para dar umtestemunho de esperança, aconselhando a mulher a lidar com os seus medos epreocupações, bem como na aquisição de material ortopédico a preços reduzidos,nomeadamente, próteses e suportes mamários, fatos de banho adaptados, entreoutros produtos", faz saber o 'Movimento Vencer e Viver' (MVV). Além da sensibilização para a prevenção e detecção precocedo cancro da mama, aquele serviço "passa, sobretudo, pelo apoio físico eemocional à mulher" adianta.

A doente, familiares e amigos têm também uma linhatelefónica (244 817 000 extensão 5602 ou 918 535 441), onde poderão conversarcom uma voluntária e obter informações sobre a extensão de Leiria e outrosserviços que o MVV disponibiliza.

O 'Movimento Vencer e Viver' tem as portas abertas para aentrada de novas voluntárias, ou seja, a mulheres que também passaram pelaexperiência de cancro da mama e que considerem que, com o seu testemunhopoderão ajudar outras doentes a viver a doença. As interessadas em aderir devemcontactar o MVV de Coimbra, o que deverão fazer por telefone (239 838 295 e 918457 476) ou via e-mail (mvv.nrc@ligacontracancro.pt).

O Vencer e Viver apoiou maisde 10.000 mulheres nos últimos dois anos. Adaptado do modelo desenvolvido nosEstados Unidos, o MVV foi criado na região Centro em 1986 e existe em Leiriadesde 2001. Está também em funcionamento em Aveiro, Castelo Branco, Covilhã,Guarda e Viseu. "O cancro da mama é o tumor maligno com maior prevalênciano mundo industrializado e o mais comum no sexo feminino. Todos os anos naUnião Europeia, 331.000 mulheres são diagnosticadas com cancro da mama, e90.000 morrem com esta doença. Em Portugal, é também a forma de cancro maisfrequente na mulher, registando-se aproximadamente 4.500 novos casos e 1.500mortes anuais", aponta o MVV.
Por Diário de Leiria a 15 de Novembro 2015

Voltar
Apoios & Parcerias