Clipping

Voltar

Caminhar no centro contra o cancro

28 de Fevereiro 2011
A iniciativa, organizada por um grupo de finalistas do Externato Carvalho Araújo em parceira com um grupo de alunas da Escola Secundária D. Maria II, reuniu cerca 220 pessoas na Avenida Central para uma caminhada solidária.

Ana Feio, Marta Braga, Marta Santos, Maria Ramôa e Rafaela Sousa são as alunas do Externato Carvalho Araújo responsáveis pela concepção e coordenação da actividade. Ana Feio, porta-voz da grupo, explica ao ‘CM’ que o objectivo do evento é “sensibilizar a população para a doença”. De acordo com a responsável, a actividade organizada é fruto do trabalho anual de grupo da disciplina de Área de Projecto intitulado 'SobreVIVER', “um trabalho sobre a vida e acerca da sobrevivência ao cancro”.

“No segundo período, lembra-mo-nos de fazer esta marcha solidária”, esclarece Ana Feio. Com forte cariz de acção social, a marcha solidária visa, segundo as responsáveis, “ajudar aqueles que mais necessitam e que lutam, diariamente, para a sua sobrevivência”. “Todos juntos conseguimos fazer a diferença”, concluí Ana Feio.

A inscrição na iniciativa reverte integralmente para a Liga Portuguesa Contra o Cancro, como refere a porta-voz.

Os participantes puderam optar por pagar a inscrição de 1 euro, recebendo em troca uma garrafa de água e um bolo para lanchar depois da caminhada, ou por pagar 2 euros, recebendo, para além da garrafa de água e do bolo, uma t-shirt alusiva à actividade ou brindes da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

De acordo com a organização, a generosidade dos participantes revelou-se não só no tempo que dispensaram para participar na iniciativa, mas também nos donativos que ofereciam para além do valor da inscrição.

As alunas da Escola Secundária D. Maria II Ana Beiramar, Maria João Ribeiro, Diana Araújo Ana Patrícia Lourenço e Carina Araújo colaboraram na iniciativa no âmbito do trabalho de investigação sobre o voluntariado, desenvolvido na disciplina de Área de Projecto.

Maria João Ribeiro, representante do grupo de alunas da Escola Secundária D. Maria II que se associaram ao evento, considera que este tipo de iniciativas constituí uma forma de “poder ajudar os outros”.

Com duração de uma hora, o percurso teve início na Avenida Central e seguiu para a Rua do Souto e pela Rua D. Diogo de Sousa, subindo de seguida em direcção à Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva. Os participantes da caminhada seguiram em direcção à capela de S. Bentinho, passando pela Rua dos Falcões. Daí, seguiram para a Rua do Raio e contornaram o cruzeiro do Largo da Senhora-a-Branca de forma a regressarem à Avenida Central, terminando o circuito.
Por Correio do Minho a 15 de Novembro 2015

Voltar
Apoios & Parcerias