Porque quem precisa, precisa de nós!

Contribua com o seu donativo

Clipping

Voltar

Cancro. Perto de 450 mil rastreios ficaram por fazer no primeiro ano de pandemia.

07 de Julho 2021
Perto de 450 mil rastreios aos cancros da mama, do útero e do colo e reto ficaram por realizar no primeiro ano de pandemia, bem como 29 milhões de exames complementares de diagnóstico e terapêutica.

Os dados fazem parte do estudo "O impacto da pandemia covid-19 na prestação dos cuidados de saúde em Portugal", promovido pelo Movimento Saúde em Dia, realizado pela consultora MOAI com dados do Portal da Transparência do Serviço Nacional de Saúde, recolhidos entre 25 de junho e 05 de julho de 2021.
A análise, que comparou os dados disponíveis do primeiro ano de pandemia (março 2020 a fevereiro de 2021) com o período imediatamente anterior (março 2019 a fevereiro 2020), mostra uma quebra nos rastreios realizados no âmbito do programa de rastreios oncológicos nos cuidados de saúde primários.

(Fonte: Agência Lusa)
Por SIC Notícias a 09 de Julho 2021

Voltar
Apoios & Parcerias