Clipping

Voltar

Corrida ajuda investigação do cancro - Entregues três bolsas de 15 mil euros

25 de Março 2010

Três projectos de investigação na área do cancro foram ontem distinguidos com 15 mil euros cada, através de bolsas de investigação atribuídas pela Embaixada do Canadá e pela Liga Portuguesa contra o Cancro. Os fundos são recolhidos na corrida anual Terry Fox.

Este ano, das 11 candidaturas apresentadas, o júri decidiu premiar dois projectos de ciência básica (um dedicado à investigação do cancro da mama e outro às leucemias) e um projecto de epidemiologia apresentado pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo. Jorge Soares, presidente do júri, justificou esta opção com o facto de se tratar de uma iniciativa "de responsabilidade social" que visa conhecer melhor as razões por que a taxa de sobrevivência de alguns cancros no Alentejo é menor do que noutras regiões do país (designadamente nos cancros da próstata, estômago, bexiga e cólon).

Rosa Matos, uma das responsáveis pelo projecto "Determinação dos factores explicativos da taxa de sobrevivência na patologia oncológica na Região Alentejo", explicou que este é um problema que preocupa a ARS, pelo que se congratula com a escolha do júri. O trabalho será feito ao longo de dois anos, tendo por base informação dos anos 2002 a 2006, e deverá ser o ponto de partida para uma reorganização da resposta à patologia oncológica na região. Uma investigação sobre as alterações intracelulares que contribuem para a progressão da leucemia linfoblástica aguda (LLA) foi um dos projectos de investigação distinguidos. João Pedro Taborda Barata, do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina de Lisboa, explicou que este tumor é responsável por 25% de todos os cancros pediátricos e por 75% das leucemias infantis, o que por si só revela bem a importância desta investigação.

O outro projecto científico apoiado será desenvolvido no Hospital de São José, no Departamento Universitário de Bioquímica da Faculdade de Ciências Médicas, e vai debruçar-se sobre o cancro da mama, o mais prevalente nas mulheres e a segunda causa de morte neste sexo. Miguel Seabra congratulou-se com o financiamento, explicou que o projecto vai estudar a expressão de determinadas proteínas no desenvolvimento do cancro da mama e pretende contribuir para um melhor diagnóstico e tratamento desta doença.
Desde o início da realização da corrida Terry Fox em Portugal, em 1995, já foram angariados perto de 480 mil euros e financiados 41 projectos de investigação na área do cancro. A próxima corrida realiza-se a 8 de Maio, no Parque das Nações, em Lisboa, e está aberta a todos os interessados.

Por Jornal de Notícias a 15 de Novembro 2015

Voltar
Apoios & Parcerias