Clipping

Voltar

Crise não afecta donativos para a Liga Portuguesa Contra o Cancro

05 de Novembro 2009
O resultado só será conhecido no final do mês mas o habitual peditório da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), que terminou esta terça-feira, deverá conseguir reunir cerca de dois milhões de euros.
Este valor é igual ao de 2008, mas a LPCC demonstra-se satisfeita já que, apesar das dificuldades económicas, as pessoas não deixaram de ajudar.Em declarações à TSF, o presidente da LPCC, Vítor Veloso, explicou que, num contexto de crise económica, a população fica mais solidária. «Muitas vezes, estas crises têm como efeito fazer as pessoas pensarem um pouco, e pensarem que há muitas outras pessoas que têm mais dificuldades.
Cria um sentido de solidariedade diferente».Para Vítor Veloso o peditório deste ano «correu muito bem» e é sinal de que os portugueses consideram a actividade desenvolvida pela Liga útil.  A LPCC desenvolve várias acções de combate ao cancro, estando presente no acolhimento hospitalar dos doentes oncológicos e no seu acompanhamento psico-emocional. Cerca de três mil voluntários estão todos os dias encarregues de assegurar o transporte, a medicação e a alimentação aos mais carenciados.
O objectivo mais próximo da Liga será a realização do rastreio nacional do cancro da mama: a partir de um protocolo assinado com o Ministério da Saúde, todas as mulheres portuguesas entre os 45 e os 70 anos deverão ser rastreadas no âmbito deste projecto. O peditório anual da Liga Contra o Cancro é uma importante fonte de financiamento do trabalho da instituição, mas representa apenas metade do seu orçamento. Durante o resto do ano, existem outras  formas de angariação de fundos, como a realização de leilões, concertos, jantares e iniciativas locais de promoção de estilos de vida saudáveis. 
Por TSF a 15 de Novembro 2015

Voltar
Apoios & Parcerias