Clipping

Voltar

Faleceu fundadora do Movimento Vencer e Viver

31 de Agosto 2010
Há 27 anos que Maria Augusta Amado criou o primeiro movimento de apoio a mulheres vítimas de cancro da mama. Com Vencer e Viver começou a sua longa caminhada de voluntariado que apenas terminou este domingo, com o seu falecimento. "Se algum mérito tive, foi de estar atenta. E não é só meu, também é das mulheres que comigo trabalham no voluntariado", dizia em 2007 ao jornal Diário de Notícias, sobre o seu trabalho de apoio.

Vítima de uma mastectomia em 1980, Maria Augusta Amado acabou por descobrir, dois anos depois, um grupo francês de voluntárias que, tendo contraído cancro da mama, apoiavam outras mulheres em igual circunstância. A vontade de fazer algo semelhante em Portugal nasceu naquele momento. Procurou informações e logo em 1983 o Instituto Português de Oncologia oficializou o movimento.

As mais de duas décadas no serviço à mulher com cancro de mama valeram-lhe, em 2005, a Comenda da Ordem de Mérito e, também, a nomeação para o prémio Mulher Activa 2002. O seu trabalho deu frutos: cinco núcleos do movimento Vencer e Viver e muitas voluntárias. A autora do livro Acasos da Minha Vida faleceu no domingo e terá a sua cerimónia fúnebre esta manhã (10h), na nova Igreja de Santo Ovídio, em Gaia.
Por Público Online a 15 de Novembro 2015

Voltar
Apoios & Parcerias