Clipping

Voltar

Reclusas de Odemira fazem rastreio ao cancro do útero

14 de Setembro 2010
Quarenta reclusas da cadeia de Odemira participaram ontem num rastreio ao cancro do colo do útero e numa formação destinada à prevenção da doença, promovida pelo Instituto Português de Oncologia em colaboração com a Liga Portuguesa contra o Cancro.

"Estiveram motivadas e participativas na acção cujo objectivo passa também por esclarecer estas mulheres, com pouca comunicação com o exterior, sobre o vírus do papiloma humano e para a importância da vacinação das filhas para prevenir o aparecimento do vírus", disse a ginecologista e coordenadora do projecto, Isabel Riscado.

O projecto, iniciado em Janeiro, é destinado às 600 reclusas das quatro prisões femininas do País. Depois de Tires, Guarda e Odemira, a próxima acção é na cadeia de Santa Cruz do Bispo (Matosinhos).

Por Correio da Manhã a 15 de Novembro 2015

Voltar
Apoios & Parcerias