Clipping

Voltar

Tratamento do cancro tornou-se insustentável nos países ricos

04 de Outubro 2011
As novas tecnologias e tratamentos para o cancro, em conjunto com um rápido aumento do número de doentes no mundo, significa que o tratamento oncológico está a tornar-se insustentável em muitos países desenvolvidos, aponta um relatório encomendado pela revista “Lancet Oncology” sobre os custos do tratamento oncológico, noticia o site ALERT®.
 
Segundo o relatório, que citam dados da Economist Intelligence United, anualmente, cerca de 12 milhões de pessoas no mundo são diagnosticadas com cancro e o número deverá ascender aos 27 milhões até 2030. O custo dos novos casos de cancro já é estimado em cerca de 286 mil milhões de dólares por ano, com os custos médicos a constituírem mais da metade do encargo económico, segundo números citados no relatório.
 
O relatório, liderado por Richard Sullivan do King's Health Partners Integrated Cancer Centre, em Londres, referiu que médicos, grupos de pacientes e a indústria da saúde deveriam trabalhar em conjunto para encontrarem maneiras de estagnar os futuros aumentos dos custos. "Estamos numa encruzilhada para o tratamento oncológico acessível, e as nossas escolhas - ou recusa em fazer escolhas - afectarão as vidas de milhões de pessoas", disse Sullivan.
 
A equipa liderada por Sullivan, que reuniu 37 especialistas de países ricos, verificou que os custos com o tratamento oncológico são accionados por muitos factores, incluindo o envelhecimento populacional e o aumento na procura por sistemas de saúde, assim como fármacos cada vez mais dispendiosos e sofisticado. Muitas dos fármacos experimentais chegarão, provavelmente, às dezenas de milhares de dólares por paciente.

Por RCM Pharma a 15 de Novembro 2015

Voltar
Apoios & Parcerias