Clipping

Voltar

Verão mais seguro e solidário

22 de Junho 2011
Numa altura em que aumenta o afluxo de pessoas às praias, diversas instituições dirigem-se também para esses locais para ali desenvolverem campanhas de sensibilização, despertando os veraneantes para questões tão importantes como os cuidados a ter para evitar afogamentos, a luta contra o cancro ou a dádiva de sangue. Importa, por isso, aproveitar os momentos de lazer para prestar atenção a estes alertas e tornar o Verão numa época mais segura, saudável e solidária.

O Instituto de Socorros a Náufragos está a promover, com o apoio da Fundação Vodafone, a campanha “Verão Campeão”, que visa «sensibilizar e alertar os utilizadores das zonas balneares para as questões relacionadas com a segurança, acessibilidade e qualidade ambiental». O mote para esta campanha é muito relevante, tendo em conta que, segundo dados do Instituto de Socorros a Náufragos, 18 pessoas morram na época balnear de 2010 em praias de jurisdição marítima: 15 em zonas não vigiadas e 3 em áreas vigiadas.

Mantendo a tradição que se iniciou em 2008, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo realiza mais uma campanha na praia, desta feita em parceria com a Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Subordinada ao tema “Neste Verão, faz do sol um amigo. Previne-te”, esta iniciativa pretende «sensibilizar a população para a necessidade de adopção de comportamentos preventivos, através da divulgação do Código Europeu Contra o Cancro». Esta é uma questão importante numa altura em que muita gente abusa dos raios solares a “trabalhar para o bronze”. O cancro de pele é um risco real e, por exemplo, os dados do Hospital de Braga mostram que se têm registado menos casos de melanoma, mas mais graves.

O Instituto Português do Sangue também vai andar pelas praias, com a campanha “Dador Salvador”, que se destina a sensibilizar os jovens para a dádiva de sangue, no sentido de reverter o envelhecimento dos dadores. Como no Verão se regista uma diminuição das dádivas, o Instituto do Sangue vai ao encontro das pessoas, levando até às praias, durante o mês de Agosto, camiões próprios para a colheita. Portugal conta com cerca de 250 mil dadores regulares e 400 mil dádivas de sangue por ano. Se cumprir os requisitos para dar sangue, não hesite: “Dê sangue. Salve uma vida”.
Por Diário do Minho Online a 15 de Novembro 2015

Voltar
Apoios & Parcerias