Notícias

Voltar

Liga Portuguesa Contra o Cancro promove palestra sobre Direitos Gerais do Doente Oncológico

Liga Portuguesa Contra o Cancro promove palestra sobre Direitos Gerais do Doente Oncológico
O Núcleo Regional da Madeira da Liga Portuguesa Contra o Cancro assinala o Dia Mundial do Cancro com uma palestra sobre “Direitos Gerais do Doente Oncológico”.
Uma iniciativa que terá lugar no dia 2 de fevereiro, a partir das 18 horas, no Auditório do Colégio dos Jesuítas, e que contará com as intervenções de Pedro Pereira, Médico especialista de Medicina Geral e Familiar, com a temática ‘Por Cuidados Mais Justos’, de Maurício Melim, Médico e Autoridade Regional de Saúde, que abordará as ‘Juntas Médicas de Avaliação de Incapacidade na RAM’, e de Carla Barbosa, Jurista da Liga Portuguesa Contra o Cancro, que irá falar sobre os ‘Direitos gerais do doente oncológico’.

O evento será iniciado e encerrado com momentos musicais, proporcionados pelo ‘Trio Terno'.

Esta palestra destina-se à população em geral, especialmente a doentes oncológicos, e tem por objetivo de fornecer informação útil sobre os direitos gerais destes últimos. A inscrição é gratuita e pode ser realizada através do código disponível no cartaz do evento.

O Dia Mundial do Cancro é assinado a 4 de fevereiro, resultando de uma iniciativa da União Internacional de Controlo do Cancro (UICC), da qual a Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) é "full member" desde 1983.
Pretende-se, deste modo, capacitar e unir a população para enfrentar um dos maiores desafios de saúde pública, através de ações conscientes e determinadas, nomeadamente na área da prevenção, que permitirão evitar milhões de mortes por cancro.

No triénio 2022-2024, está a ser desenvolvida a Campanha ‘Por Cuidados Mais Justos’ que tem como principal objetivo aumentar a consciencialização sobre as lacunas existentes no acesso aos cuidados de saúde por parte dos doentes oncológicos, que afetam quase todo mundo, e que são influenciadas por variáveis como o nível socioeconómico, etnia, orientação sexual, género, educação, localização geográfica, entre outras.

De um modo geral, a campanha alerta para a necessidade de equidade, isto é, para o facto de que uma medida não serve para todos e que cada desafio exige uma solução diferente. Equidade consiste em oferecer o que é necessário para que todos fiquem ao mesmo nível.
Por Núcleo Regional da Madeira a 24 de Janeiro 2024

Voltar

Sugestões

Apoios & Parcerias