Calendário de Eventos

DOM SEG TER QUA QUI SEX SÁB
29 30 1 2
6 8
15 17 18 19
20
1 2 3
Mês Anterior
         
Mês Seguinte
IRS 2013 IRS 2013
Mais noticias

Conferência Sobre Sobreviventes de Cancro


Um sobrevivente (a longo prazo de cancro) é um indivíduo que após cinco anos de deteção de um cancro, não havendo doença evolutiva, deixa de ser considerado doente através da avaliação de uma junta médica. O que lhe acontece a partir de então?


Lisboa, 28 de maio, segunda-feira

Conferência Sobre Sobreviventes de Cancro
uma iniciativa da Liga Portuguesa Contra o Cancro

A Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) organiza no dia 28 de maio, segunda-feira, na Fundação Calouste Gulbenkian, uma “Conferência Sobre Sobreviventes de Cancro”. Um sobrevivente de cancro é um indivíduo que após cinco anos de deteção de um cancro, não havendo doença evolutiva, deixa de ser considerado doente através da avaliação de uma junta médica. E depois? As condições de acesso a cuidados de saúde, o relacionamento com a banca e os seguros ou mesmo o trabalho são dificultados, conforme indicam diversos testemunhos?  A “Conferência Sobre Sobreviventes de Cancro” pretende avaliar o que acontece às pessoas que “perdem” os apoios legais que tiveram durante o tempo de doença, no que diz respeito ao diagnóstico, tratamento, impostos, atribuição de uma percentagem elevada de invalidez, etc.

aumento de casos de cancro, diminuição de mortalidade: mais sobreviventes
A previsão de casos de cancro em Portugal aponta para 2030 um aumento de cerca 25% da incidência global da doença e, simultaneamente, uma diminuição dos números de mortalidade. Isto é, um aumento do número de homens e mulheres sobreviventes a um cancro. Atualmente, os cancros com maior incidência são da mama na mulher, da próstata no homem e do colorretal em ambos os sexos. A melhoria significativa da sobrevivência a longo prazo (mais de cinco anos) e a diminuição de mortalidade que se tem verificado nos dois primeiros, deverá estender-se ao cancro colorretal, em particular com a generalização do seu rastreio.

condições especiais dos doentes de cancro
O Estado Social tem previsto um conjunto de medidas para os doentes com cancro, que não se querem discriminatórias em relação ao comum do cidadão, mas apenas protetoras, oferecendo-lhes a condição de uma vivência normal e integrada na sociedade. Medidas relacionadas com o Sistema Nacional de Saúde (de que são exemplos, taxas moderadoras, comparticipação de medicamentos e despesas com próteses, despesas de deslocação, entre outros), Segurança Social (protecção na doença e incapacidade profissional, protecção especial na invalidez, protecção a crianças e jovens deficientes), Benefícios Fiscais (IRS, IVA, Imposto Sobre Veículos, Imposto Único de Circulação) e outros benefícios, associados ao crédito à habitação, medidas de estímulo ao emprego ou arrendamento.

e depois da doença?
Passados cinco anos da doença, uma junta médica emite um parecer mediante a avaliação de um relatório médico. Se esse relatório médico atestar que não há doença evolutiva, o doente “perde” grande parte da percentagem de invalidez e as condições especiais de que beneficiava. E, de acordo com vários testemunhos, surgem as dificuldades nos empréstimos bancários, nos seguros, nos empregos, etc.
Ou ainda problemas ligados à fertilidade ou às condições de acesso a cuidados de controlo médico a longo prazo.

A “Conferência Sobre Sobreviventes de Cancro”, promovido pela LPCC, pretende debater precisamente os aspetos médicos, sociais, psicológicos e relações laborais com a banca e seguros dos sobreviventes de cancro em Portugal. A iniciativa conta com a colaboração do Centro de Direito Biomédico da Universidade de Coimbra e com patrocínio da Ordem dos Médicos e da Fundação Calouste Gulbenkian.

Informações: sobreviventes@ligacontracancro.pt



PROGRAMA

08H30 | ABERTURA DO SECRETARIADO

09H00 | SESSÃO INAUGURAL

PAULA TEIXEIRA • CRUZ MINISTRA DA JUSTIÇA

PAULO MACEDO • MINISTRO DA SAÚDE

ISABEL MOTA • FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

JOSÉ MANUEL SILVA • BASTONÁRIO DA ORDEM DOS MÉDICOS

CARLOS FREIRE DE OLIVEIRA • LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

GUILHERME DE OLIVEIRA • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO (FDUC)

(SESSÃO 1)

MODERADORES:

ISABEL MOTA • FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

JOSE MANUEL SILVA • BASTONÁRIO DA ORDEM DOS MÉDICOS

09H30 | QUEM SÃO OS SOBREVIVENTES:

PAPEL DA LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

CARLOS FREIRE DE OLIVEIRA • LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

09H50 | ACESSIBILIDADE DOS SOBREVIVENTES AOS CUIDADOS DE SAÚDE

JORGE ESPÍRITO SANTO • COLÉGIO DE ONCOLOGIA MÉDICA DA ORDEM DOS MÉDICOS

10H10 | SOBREVIVENTE DE CANCRO: ASPECTOS PSICOSSOCIAS

MARIA CRISTINA CANAVARRO • FACULDADE DE PSICOLOGIA E CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

10H30 | JUNTAS MÉDICAS E INCAPACIDADES

ADRIANO CARVALHO RODRIGUES • HOSPITAL DISTRITAL DA FIGUEIRA DA FOZ

10H50 | DISCUSSÃO

11H15 | INTERVALO

(SESSÃO 2)

MODERADORES:

MANUELA RILVAS • NÚCLEO REGIONAL DO SUL DA LPCC

GUILHERME DE OLIVEIRA • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO • FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

11H45 | TESTEMUNHO DE UMA SOBREVIVENTE DE CANCRO

ANA CAVALEIRO FERREIRA • VOLUNTÁRIA DO NÚCLEO REGIONAL DO SUL DA LPCC

12H00 | ASPETOS SOCIOLÓGICOS DO SOBREVIVENTE DE CANCRO

FELISMINA MENDES • DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA

12H45 | DISCUSSÃO

13H00 | ALMOÇO

(SESSÃO 3)

MODERADORES:

ARTUR SANTOS SILVA • FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

VÍTOR VELOSO • NÚCLEO REGIONAL DO NORTE DA LPCC

14H30 | O SOBREVIVENTE E AS RELAÇÕES COM A BANCA

FERNANDO AMARO • MONTEPIO GERAL

FILIPE ALBUQUERQUE MATOS • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO • FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

O SOBREVIVENTE E AS RELAÇÕES COM A COMPANHIA DE SEGUROS

PEDRO SEIXAS VALE • ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE SEGUROS

MARIA MANUEL VELOSO • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO • FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

16H00 | INTERVALO

(SESSÃO 4)

MODERADORES:

PEDRO FERRAZ DA COSTA • FÓRUM PARA A COMPETITIVIDADE

CARLOS FREIRE DE OLIVEIRA • LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

16H30 | O SOBREVIVENTE E O EMPREGO

MANUEL CARVALHO DA SILVA • CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS DE LISBOA (UC)

JOÃO LEAL AMADO • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO • FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

FERTILIDADE E SOBREVIVENTES

TERESA ALMEIDA SANTOS • SERVIÇO DE REPRODUÇÃO HUMANA • CENTRO HOSPITALAR E UNIVERSITÁRIO DE COIMBRA

GUILHERME DE OLIVEIRA • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO • FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

18H00 | ENCERRAMENTO


voltar

© COPYRIGHT LPCC 2014

acessibilidade