Calendário de Eventos

DOM SEG TER QUA QUI SEX SÁB
30 5 6
15 17
21 22 24 26 27
30 1 2 3 4
Mês Anterior
         
Mês Seguinte
SOL 01 SOL 02 SOL 03 SOL 04 SOL 05 SOL 06 SOL 07 SOL 08 SOL 09
Mais noticias

Conferência Sobre Sobreviventes de Cancro


Um sobrevivente (a longo prazo de cancro) é um indivíduo que após cinco anos de deteção de um cancro, não havendo doença evolutiva, deixa de ser considerado doente através da avaliação de uma junta médica. O que lhe acontece a partir de então?


Lisboa, 28 de maio, segunda-feira

Conferência Sobre Sobreviventes de Cancro
uma iniciativa da Liga Portuguesa Contra o Cancro

A Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) organiza no dia 28 de maio, segunda-feira, na Fundação Calouste Gulbenkian, uma “Conferência Sobre Sobreviventes de Cancro”. Um sobrevivente de cancro é um indivíduo que após cinco anos de deteção de um cancro, não havendo doença evolutiva, deixa de ser considerado doente através da avaliação de uma junta médica. E depois? As condições de acesso a cuidados de saúde, o relacionamento com a banca e os seguros ou mesmo o trabalho são dificultados, conforme indicam diversos testemunhos?  A “Conferência Sobre Sobreviventes de Cancro” pretende avaliar o que acontece às pessoas que “perdem” os apoios legais que tiveram durante o tempo de doença, no que diz respeito ao diagnóstico, tratamento, impostos, atribuição de uma percentagem elevada de invalidez, etc.

aumento de casos de cancro, diminuição de mortalidade: mais sobreviventes
A previsão de casos de cancro em Portugal aponta para 2030 um aumento de cerca 25% da incidência global da doença e, simultaneamente, uma diminuição dos números de mortalidade. Isto é, um aumento do número de homens e mulheres sobreviventes a um cancro. Atualmente, os cancros com maior incidência são da mama na mulher, da próstata no homem e do colorretal em ambos os sexos. A melhoria significativa da sobrevivência a longo prazo (mais de cinco anos) e a diminuição de mortalidade que se tem verificado nos dois primeiros, deverá estender-se ao cancro colorretal, em particular com a generalização do seu rastreio.

condições especiais dos doentes de cancro
O Estado Social tem previsto um conjunto de medidas para os doentes com cancro, que não se querem discriminatórias em relação ao comum do cidadão, mas apenas protetoras, oferecendo-lhes a condição de uma vivência normal e integrada na sociedade. Medidas relacionadas com o Sistema Nacional de Saúde (de que são exemplos, taxas moderadoras, comparticipação de medicamentos e despesas com próteses, despesas de deslocação, entre outros), Segurança Social (protecção na doença e incapacidade profissional, protecção especial na invalidez, protecção a crianças e jovens deficientes), Benefícios Fiscais (IRS, IVA, Imposto Sobre Veículos, Imposto Único de Circulação) e outros benefícios, associados ao crédito à habitação, medidas de estímulo ao emprego ou arrendamento.

e depois da doença?
Passados cinco anos da doença, uma junta médica emite um parecer mediante a avaliação de um relatório médico. Se esse relatório médico atestar que não há doença evolutiva, o doente “perde” grande parte da percentagem de invalidez e as condições especiais de que beneficiava. E, de acordo com vários testemunhos, surgem as dificuldades nos empréstimos bancários, nos seguros, nos empregos, etc.
Ou ainda problemas ligados à fertilidade ou às condições de acesso a cuidados de controlo médico a longo prazo.

A “Conferência Sobre Sobreviventes de Cancro”, promovido pela LPCC, pretende debater precisamente os aspetos médicos, sociais, psicológicos e relações laborais com a banca e seguros dos sobreviventes de cancro em Portugal. A iniciativa conta com a colaboração do Centro de Direito Biomédico da Universidade de Coimbra e com patrocínio da Ordem dos Médicos e da Fundação Calouste Gulbenkian.

Informações: sobreviventes@ligacontracancro.pt



PROGRAMA

08H30 | ABERTURA DO SECRETARIADO

09H00 | SESSÃO INAUGURAL

PAULA TEIXEIRA • CRUZ MINISTRA DA JUSTIÇA

PAULO MACEDO • MINISTRO DA SAÚDE

ISABEL MOTA • FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

JOSÉ MANUEL SILVA • BASTONÁRIO DA ORDEM DOS MÉDICOS

CARLOS FREIRE DE OLIVEIRA • LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

GUILHERME DE OLIVEIRA • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO (FDUC)

(SESSÃO 1)

MODERADORES:

ISABEL MOTA • FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

JOSE MANUEL SILVA • BASTONÁRIO DA ORDEM DOS MÉDICOS

09H30 | QUEM SÃO OS SOBREVIVENTES:

PAPEL DA LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

CARLOS FREIRE DE OLIVEIRA • LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

09H50 | ACESSIBILIDADE DOS SOBREVIVENTES AOS CUIDADOS DE SAÚDE

JORGE ESPÍRITO SANTO • COLÉGIO DE ONCOLOGIA MÉDICA DA ORDEM DOS MÉDICOS

10H10 | SOBREVIVENTE DE CANCRO: ASPECTOS PSICOSSOCIAS

MARIA CRISTINA CANAVARRO • FACULDADE DE PSICOLOGIA E CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

10H30 | JUNTAS MÉDICAS E INCAPACIDADES

ADRIANO CARVALHO RODRIGUES • HOSPITAL DISTRITAL DA FIGUEIRA DA FOZ

10H50 | DISCUSSÃO

11H15 | INTERVALO

(SESSÃO 2)

MODERADORES:

MANUELA RILVAS • NÚCLEO REGIONAL DO SUL DA LPCC

GUILHERME DE OLIVEIRA • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO • FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

11H45 | TESTEMUNHO DE UMA SOBREVIVENTE DE CANCRO

ANA CAVALEIRO FERREIRA • VOLUNTÁRIA DO NÚCLEO REGIONAL DO SUL DA LPCC

12H00 | ASPETOS SOCIOLÓGICOS DO SOBREVIVENTE DE CANCRO

FELISMINA MENDES • DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA

12H45 | DISCUSSÃO

13H00 | ALMOÇO

(SESSÃO 3)

MODERADORES:

ARTUR SANTOS SILVA • FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

VÍTOR VELOSO • NÚCLEO REGIONAL DO NORTE DA LPCC

14H30 | O SOBREVIVENTE E AS RELAÇÕES COM A BANCA

FERNANDO AMARO • MONTEPIO GERAL

FILIPE ALBUQUERQUE MATOS • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO • FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

O SOBREVIVENTE E AS RELAÇÕES COM A COMPANHIA DE SEGUROS

PEDRO SEIXAS VALE • ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE SEGUROS

MARIA MANUEL VELOSO • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO • FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

16H00 | INTERVALO

(SESSÃO 4)

MODERADORES:

PEDRO FERRAZ DA COSTA • FÓRUM PARA A COMPETITIVIDADE

CARLOS FREIRE DE OLIVEIRA • LIGA PORTUGUESA CONTRA O CANCRO

16H30 | O SOBREVIVENTE E O EMPREGO

MANUEL CARVALHO DA SILVA • CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS DE LISBOA (UC)

JOÃO LEAL AMADO • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO • FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

FERTILIDADE E SOBREVIVENTES

TERESA ALMEIDA SANTOS • SERVIÇO DE REPRODUÇÃO HUMANA • CENTRO HOSPITALAR E UNIVERSITÁRIO DE COIMBRA

GUILHERME DE OLIVEIRA • CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO • FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

18H00 | ENCERRAMENTO


voltar

© COPYRIGHT LPCC 2014

acessibilidade