Voltar

Alexandra Costa

25 anos Mama, 2017, Familiar
Após uma Mamografia de Rastreio do Cancro da Mama, a minha mãe recebeu uma carta para se apresentar lá novamente porque haviam algumas dúvidas referentes ao primeiro exame.
"Serão apenas dúvidas." -, pensávamos nós.

No dia 06/09, fomos à nova consulta, repetiu Ecografia e Mamografia, e o médico foi bastante claro ao dizer-nos que havia uma alteração e teria de ser encaminhada para o hospital da zona de residência para ser avaliada.

Assim foi... o meu coração já doía só de imaginar que alguma coisa já não estava bem, embora sempre tenha mantido a esperança.

Fez a biópsia e em inícios de Outubro foi à consulta: cancro da Mama. Um nódulo maligno de 15mm situado no quadrante superior interno da mama esquerda. Estamos neste momento na luta! À partida não será necessário fazer a quimioterapia pois o tumor apresenta-se em fase inicial. Vai fazer radioterapia e cirurgia conservadora (só remover o nódulo e não a mama).

Quero com este testemunho deixar uma mensagem de esperança, sobretudo de muita força. O chão foge-nos dos pés ao saber que um familiar, principalmente a nossa mãe, está nessa dura batalha. Choramos, até esgotar todas as lágrimas! Mas o final será vitorioso.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Chamo-me Dulce Helena, tenho 58 anos e foi-me diagnosticado um carcinoma muito avançado na mama esquerda em Junho de 2014. Fiz Quimioterapia (...) de...Dulce Silva, 58 anos, Mama, 2014Ler mais
  • Tinha acabado de saber que a minha filha ia ser internada para fazer uma laparoscopia com vista a determinar as causas da infertilidade com que lutava há...helena santos, 56 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Em Dezembro de 2015 fui fazer os meus exames de rotina como todos os anos faço.Ía descontraída, nada indicava que algo não...Maria Silva, 44 anos, Mama, 2015Ler mais
  • Olá a todos! No final de 2010, durante um auto-exame da mama detetei um alto bastante volumoso no meu peito direito. A primeira coisa que fiz em janeiro...Raquel Vieira, 31 anos, MamaLer mais
  • Tenho cancro da mama, diagnosticado há cerca de um ano. Acho muito importante a partilha de experiências, pois muitas das vezes aqueles que nunca viveram...Isa, 46 anos, Mama, 2011Ler mais
  • “Há coisas que se podem escrever quando já não dói ...”Não há datas mágicas, mas já lá vão cinco anos.No dia 18 de janeiro de 2006, ouvi a...Graça Luzia, 49 anos, Mama, 2005Ler mais
Apoios & Parcerias