Voltar

Alexandra Costa

25 anos Mama, 2017, Familiar
Após uma Mamografia de Rastreio do Cancro da Mama, a minha mãe recebeu uma carta para se apresentar lá novamente porque haviam algumas dúvidas referentes ao primeiro exame.
"Serão apenas dúvidas." -, pensávamos nós.

No dia 06/09, fomos à nova consulta, repetiu Ecografia e Mamografia, e o médico foi bastante claro ao dizer-nos que havia uma alteração e teria de ser encaminhada para o hospital da zona de residência para ser avaliada.

Assim foi... o meu coração já doía só de imaginar que alguma coisa já não estava bem, embora sempre tenha mantido a esperança.

Fez a biópsia e em inícios de Outubro foi à consulta: cancro da Mama. Um nódulo maligno de 15mm situado no quadrante superior interno da mama esquerda. Estamos neste momento na luta! À partida não será necessário fazer a quimioterapia pois o tumor apresenta-se em fase inicial. Vai fazer radioterapia e cirurgia conservadora (só remover o nódulo e não a mama).

Quero com este testemunho deixar uma mensagem de esperança, sobretudo de muita força. O chão foge-nos dos pés ao saber que um familiar, principalmente a nossa mãe, está nessa dura batalha. Choramos, até esgotar todas as lágrimas! Mas o final será vitorioso.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Por mais incrível que pareça, a doença foi-me diagnosticada no mês em que comemoramos a luta contra o cancro da mama... Mas começando pelo início para...Marina, 34 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Foi-me detetado carcinoma de mama em novembro de 2010, com cirurgia em 01/02/2011 no IPO. Após resultado patológico, verificou-se que teria que ser...Adília Silva, 50 anos, Mama, 2010Ler mais
  • A minha avó partiu a 14 de março deste ano com 84 anos. Foi-lhe diagnosticado um cancro da mama. Um cancro feroz, atípico para a idade dela. Fez uma...Andreia, 27 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Neste meu testemunho não é minha intenção descrever os medos, as angústias, os receios ou o desânimo que por vezes teimam em nos perseguir. Tenho por...Maria Peixoto, 37 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Em outubro de 2011, o meu mundo foi abalado com a palavra que mais temia desde criança: cancro na mama. A minha madrinha e a minha mãe faleceram há mais...Sónia Pereira, 35 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Em Dezembro de 2015 fui fazer os meus exames de rotina como todos os anos faço.Ía descontraída, nada indicava que algo não...Maria Silva, 44 anos, Mama, 2015Ler mais
Apoios & Parcerias