Voltar

Filipe Borges

31 anos Testículo, 2008, Doente
Olá. Foi-me diagnosticado cancro do testículo tinha eu 28 anos, a confusão de sentimentos que sentimos ao saber que temos esta doença é muito grande e deita abaixo qualquer pessoa, nem que seja por algum tempo... E é normal que assim seja, ou não seríamos humanos, mas o importante é que a nossa cabeça acredite que é possível ultrapassar e vencer o cancro, temos que ter gosto em viver e isso é meio caminho andado para a cura. Quando me foi diagnosticado, eu não queria acreditar no que me estava a acontecer, eu era uma pessoa tão saudável, nunca tinha tido nenhum problema grave de saúde e então a única coisa que me vinha à cabeça era “porquê a mim”... Hoje digo: não adianta perguntar isso, aconteceu a mim e pode acontecer a qualquer pessoa, devemos é estar sempre atentos aos sinais que ele dá. Um diagnóstico precoce tem uma maior probabilidade de cura. Fui operado em setembro de 2008 (removi o testículo que tinha o tumor) e fiz 3 ciclos de quimioterapia... Eu sempre tive muito medo de médicos e hospitais, como tal toda esta “experiência” foi muito angustiante para mim (e será para qualquer pessoa): médicos, agulhas, operações, foi um verdadeiro terror. No entanto, a única coisa que tive em mente era conseguir curar-me... Eu queria/quero viver, queria casar, queria ter filhos, queria vê-los crescer, como tal lutei da melhor forma que pude durante toda aquela fase. Não minto, fui abaixo várias vezes, mas consegui sempre levantar-me e acreditar na minha cura. A ajuda para nos levantarmos é muito importante e quero deixar aqui um obrigado muito especial à minha mãe, à minha hoje mulher, aos meus irmãos e à Maria de Lourdes por toda a força que me deram! O apoio das pessoas que são mais chegadas é muito importante para não nos deixarmos ir a baixo. Esta doença faz-nos sentir que a vida é muito frágil e que pode desaparecer a qualquer momento, e quem passa por ela sente que desperta para uma nova vida ou pelo menos passa a vê-la de forma diferente... Hoje estou bem graças a Deus, consegui ultrapassar aquela fase menos boa, mas que me levou a olhar para a vida com outros olhos... Acreditem que já fiz coisas que estava para fazer há imenso tempo em apenas 2 anos... Casei-me, fui a Paris, fui ver os U2 duas vezes (adoro esta banda) e estou agora a pensar em ter um filho. Espero que o meu testemunho ajude quem está a passar por esta doença ou a quem tem alguém próximo a passar por ela. Vivam a vida e nunca desistam dela!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Bem... Não sei por onde começar.É algo que nunca estamos à espera e quando por acaso aparece temos de ser fortes, lutadores!Acreditar e sorrir a...Miguel Lourenço, 19 anos, Testículo, 2014Ler mais
  • Olá! Em maio de 2010, por mero acaso, ao tocar no meu testículo senti um nódulo duro. Decidi marcar uma consulta na semana seguinte, fiz exames ainda...Ricardo Melo, 30 anos, Testículo, 2010Ler mais
  • Faz agora 3 anos que tive um cancro. Um jovem normal que, de repente, fica cansado constantemente... Fui ao médico, só por insistência da minha esposa, e...Jorge, 35 anos, Testículo, 2009Ler mais
  • Em 2008 tive como prenda de anos um diagnóstico médico: cancro no testículo. (…) Naquela altura, tudo parecia irreal…o meu principal problema foi...Antonio Rocha, 36 anos, Testículo, 2008Ler mais
Apoios & Parcerias