Porque quem precisa, precisa de nós!

Contribua com o seu donativo

Notícias

Voltar

LPCC e ACP lançam iniciativa "Carros Sem Fumo" para alertar para o impacto nocivo de fumar no interior das viaturas

27 de Novembro 2017 a 27 de Dezembro 2017
LPCC e ACP lançam iniciativa "Carros Sem Fumo" para alertar para o impacto nocivo de fumar no interior das viaturas
A Liga Portuguesa Contra o Cancro em parceria com o Automóvel Clube de Portugal (ACP) lança a ação Carros Sem Fumo com o objetivo de alertar para o impacto nocivo de fumar no interior das viaturas.
A Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) e o Automóvel Clube de Portugal (ACP) apresentaram dia 27 de novembro, pelas 10h, na Escola Básica António Rebelo de Andrade, em Oeiras, a ação CARROS SEM FUMO. O objetivo prioritário do projeto é a sensibilização dos portugueses, em geral, para um comportamento responsável no que respeita ao consumo do tabaco em deslocações de automóvel, com especial preocupação quanto ao impacto que este ato tem sobre crianças e idosos.
 
Após a realização de um estudo por parte do ACP junto dos seus associados - ver ficha técnica no final – as conclusões revelam que ainda há muito trabalho que pode e deve ser feito no que respeita à educação e sensibilização dos portugueses em torno dos hábitos de consumo de tabaco, em particular quando se deslocam de carro.

Os principais resultados do estudo indicam que:

90% dos inquiridos desconhece que o nível médio de partículas tóxicas libertadas pelo tabaco e respiradas numa viagem de carro é cinco vezes superior à média das partículas tóxicas no ar, mesmo em cidades muito poluídas;

Apenas 20% dos inquiridos sabe que 85% do fumo passivo é invisível e sem odor;

Mais de 50% dos inquiridos fumadores afirma fumar dentro da viatura;

Mais de 10% do total dos inquiridos afirma ter-se deslocado pelo menos uma vez nos 30 dias anteriores numa viatura em que estivesse alguém a fumar na presença de uma criança, adolescente, jovem ou idoso. 


Para Vítor Veloso, Presidente da LPCC, “estes dados são preocupantes pelo que há necessidade de dar continuidade a uma das principais acções da Liga Portuguesa Contra o Cancro - a Prevenção Primária. “

“Cada cigarro contém mais de 4.800 substâncias químicas nocivas, sendo que destas, 60 são potencialmente causadoras de cancro. Se considerarmos que 85% do fumo passivo é invisível e inodoro, facilmente se percebe que fumar no interior do carro é um ato que se perpetua muito para lá dos breves minutos de consumo.”

Por estes motivos faz um apelo: - “Faça do seu carro um carro livre de fumo. Faça da sua família uma família livre de fumo.”
“Poder trabalhar com um parceiro como o ACP que tanto e tão bem representa o universo dos automobilistas nacional é um privilégio para nos fazer chegar a mais cidadãos e famílias do nosso país”, concluí o Presidente da LPCC.
 
“A associação do ACP a esta iniciativa era inevitável” afirma Carlos Barbosa, Presidente do ACP, acrescentando que, “enquanto associação de referência para os automobilistas nacionais que tem como fim último a prossecução da defesa dos interesses dos mesmos, os temas da educação para a saúde não nos são alheios. Especialmente quando têm impacto direto em crianças e idosos.”
 
Esta ação será levada a todo o país através de ações de sensibilização nas escolas, com a distribuição de 100 mil folhetos e autocolantes para carros nas escolas do ensino básico e ainda através dos canais de comunicação do ACP e da LPCC, focando-se nas crianças como veículos influenciadores junto dos pais.
 
A campanha de sensibilização do projeto tem como embaixadores o casal de atores Paula Lobo Antunes e Jorge Corrula.
O evento contou com a presença do Ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, do Presidente do ACP, Carlos Barbosa, do Presidente do Núcleo Sul da LPCC, Francisco Cavaleiro de Ferreira e ainda dos embaixadores da campanha.


 
FICHA TÉCNICA SOBRE O ESTUDO
UNIVERSO:
Famílias Portuguesas com pelo menos um veiculo no lar.  Os inquiridos são indivíduos residentes em Portugal que se identificam como chefes de família, de ambos os sexos e com 18 ou mais anos. As famílias foram estratificadas tendo por base as referências censitárias.
 
RECOLHA DE INFORMAÇÃO:
Metodologia quantitativa, por meio da realização entrevistas telefónicas em filosofia CATI – Computer Assisted Telephone Interviewing, conduzidas com validação automática e suportadas por sistema Auto Dial. Foram cumpridas quotas representativas da população, com base numa matriz que cruza as variáveis: distrito e dimensão do agregado
 
AMOSTRA:
A amostra total obtida é de 625 famílias. Este valor traduz um grau de confiança de 95,5%, com uma margem de erro de ± 4,00%.  A recolha da informação foi da responsabilidade da Pitagórica. A amostra foi recolhida entre os dias 29 de agosto a 7 de setembro de 2017.
 

 
09 de Fevereiro 2018

Voltar

Sugestões

Apoios & Parcerias