Voltar

Adília Carvalho

50 anos Mama, 1997, Doente
A todos aqueles que percorreram o caminho mais sinuoso do mundo... A todos aqueles que o estão a percorrer... A todos aqueles que o irão percorrer... Saibam que a esperança é a última a morrer... Saibam que com força e determinação tudo é mais fácil... Saibam também que se conseguirmos ultrapassar com garra e um sorriso no rosto todos os obstáculos, chegaremos ao fim da linha... E o fim da linha, para nós portadores de cancro, não é o fim de tudo, mas sim o início de uma nova vida.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Chamo-me Eduardo Marques. 38 anos. Vendedor. Um homem, como outro qualquer. Com uma diferença para muitos outros, que o torna menos igual entre iguais -...Eduardo Marques, 38 anos, Mama, 2013Ler mais
  • Olá amigos! Vou começar por dar o meu testemunho, que no fundo terá algo em comum com várias pessoas que, tal como eu, estão a passar ou passaram por...Ana Mateus, 52 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Decorridos oito anos, ainda consigo trazer para o papel um percurso duro na sua essência mas repleto de força, a força que nos chega das gargalhadas que...Fátima Bernardo, 47 anos, Mama, 2007Ler mais
  • Corria o ano de 2010. Era um ano de novas esperanças, com o nascimento de uma nova neta. As forças já tinham sido retemperadas com o usufruto de...Marco Santos, 59 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Foi-me detetado carcinoma de mama em novembro de 2010, com cirurgia em 01/02/2011 no IPO. Após resultado patológico, verificou-se que teria que ser...Adília Silva, 50 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Foi graças a esta Instituição que hoje estou viva. Em 2006 fui chamada para o rastreio e foi-me detetado um nódulo, mas esse foi só tirar e felizmente...Beatiz xavier, 50 anos, Mama, 2007Ler mais
Apoios & Parcerias