Voltar

Alexandra Sofia Tiago Quelhas Guterres

43 anos Colo-Rectal (Intestino), 2014, Doente
Nestes quase dois anos aprendi a aceitar a minha doença mas não me deixei consumir por ela. Sou uma mulher feliz, na mesma, mãe de dois filhotes maravilhosos, com uma profissão que me realiza e que adoro e com uma família e amigos maravilhosos! A minha mensagem é mesmo essa...continuem a ser felizes, vivam intensamente, na mesma! Ajudem-se a si próprios e não se deixem consumir pela doença! Só assim podemos vencer e sair vitoriosos! Para mim uma ida à quimioterapia já se tornou numa rotina como outra qualquer, então não vale a pena ir triste ou desmoralizada! Mais vale por o meu melhor sorriso e aproveitar todos os momentos e experiências. E acreditem...é só mais uma vivência...dispensava...mas já que me tocou...então vamos a isso e vou tentar ajudar outros a reagir! Vou inscrever-me como voluntária, estou a educar os meus filhos para que convivam naturalmente com a doença e ajudem outras crianças a desmistificar essa palavra, quero aproveitar para dar de volta tudo o que tenho recebidos de todos, se possível em dobro!!!! Às equipas médicas, agradeço e elogio pois são brilhantes, de uma dedicação fenomenal, verdadeiros tesouros e é com o maior gosto que hoje fazem parte da minha vida! (...) O meu obrigada a quem ler este meu desabafo e espero que vos inspire!!!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Vai fazer 5 anos que me foi diagnosticado um cancro no cólon. Nesse dia (1/3/2011) o meu mundo virou-se do avesso e a incerteza quanto ao que se iria...Maria Pereira, 63 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2011Ler mais
  • Em setembro de 2009 foi-me diagnosticado cancro no intestino, depois de muitos dias de internamento no hospital (...). Em novembro do mesmo ano fui...Celina Rodrigues, 53 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2009Ler mais
  • O meu Pai foi diagnosticado aos 56 anos, num dia de festa que deveria ter sido muito feliz. Chorei (choramos) tudo o que havia para chorar naquele dia e...Teresa, 31 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2011Ler mais
  • Em 1999, foi-me diagnosticado um cancro nas cordas vocais, originado em grande parte pelo tabaco. Fui operado e fiz trinta e cinco aplicações de...Alcides Horta, 65 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2006Ler mais
  • A minha situação, até me ser diagnosticado o cancro, era igual a muitos outros: não me vai acontecer ou não tenho sintomas que me levem a julgar que o...Romão Capinha, 63 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2008Ler mais
  • Sou o Vítor e, com 32 anos, foi-me diagnosticado cancro colo-rectal, a incidência estava localizada a 4 cm do anel rectal ou esfíncter, e a previsão...Vitor Silva, 34 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
Apoios & Parcerias