Voltar

Ana Cláudia

23 anos Linfoma Hodgkin, 2011, Doente
Olá! O meu nome é Ana, tenho 23 anos e no ano passado foi-me diagnosticado um linfoma de Hodgkin. Em plena juventude, o dia do diagnóstico levou um pouco de mim... Chorei, chorei muito, mas também posso dizer que foi o único dia que chorei. Apenas com uma palpação ao meu pescoço e as minhas descrições de cansaço, perda de peso (8kg) e suores noturnos levaram a minha médica a marcar-me um raio-x ao torax urgentemente. Assim que o raio-x foi feito, no dia a seguir o radiologista ligou para a minha médica, que me encaminhou logo para uma consulta no hospital o mais rápido possível. No dia 25 de maio tive então essa consulta onde fiz muitas análises, exames e posteriormente fui operada ao gânglio que tinha no pescoço que retiraram para biopsia. Apesar de nesta altura o diagnóstico não estar confirmado, a minha médica preparou-me logo pois era bastante óbvio. Depois disso veio a terrível confirmação... eu tinha um cancro! “Que palavrão!” Pensei na altura... o meu mundo desabou. Mas depois tudo aconteceu muito rapidamente... fiz uma PET, um exame de imagiologia para a médica avaliar a extensão do meu problema e tinha uma mancha na zona do torax com cerca de 13mm! Tive que fazer 3 sessões de ferro antes de iniciar a quimioterapia pois tinha uma anemia muito acentuada e depois, a 6 de julho, comecei então as sessões de quimioterapia. No dia em que fazia a quimioterapia e nos dois dias a seguir sentia-me um pouco cansada e com muita vontade de dormir mas depois tudo voltava ao normal. Como fazia as sessões de 15 em 15 dias tinha tempo para me recuperar um pouco. Depois veio a queda do cabelo, que deixa tanta gente frustrada... A verdade é que a mim não deixou nem um pouco... sempre pensei “morrer ou o meu cabelo?” Não quero saber do cabelo! Um dia, farta de o ver cair em cima de tudo, disse “eu quero cortar o cabelo!”. Tenho um namorado espectacular que fez questão de ser ele a cortar-me o meu próprio cabelo e a passar por isso comigo! Quando acabou de me cortar o cabelo e de me deixar com um pente 1 disse-me “Tás linda!”… (não há palavras). Depois da quimioterapia veio então a radioterapia... Correu também tudo bem, não fiquei com marcas na pele e apenas tive as inflamações normais das áreas radiadas que rápido passaram com anti-inflamatórios. Hoje acabei os tratamentos. Há 3 meses que me foi dito que a doença estava praticamente extinta... Para o mês que vem vou a outra consulta e farei exames para saber como estou. Confesso... estou com muito medo! Mas não vou baixar os braços! Agora que parei por uns tempos esta correria é que consegui avaliar o que realmente me custou em todo este processo. Mais o sofrimento daqueles que me amam que o meu. Ver as pessoas à minha volta num sofrimento enorme é que me deixava muito triste e dava tudo para não ter que vê-las assim outra vez! Deixo aqui um abraço muito grande com muito carinho para todos os que estão a passar por uma situação semelhante. Muita força, esperança e nunca tirem o sorriso dos lábios! (Ah, e adoro ver-me de cabelo curto) Lutar sempre!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Tudo começou pela altura do Natal em 2012. Andava cansada, com suores, febre, perda de peso e, na altura, estive com varicela (…). Tudo me cansava, já...Inês Marques, 26 anos, Linfoma Hodgkin, 2013Ler mais
  • Vencer é a palavra de ordem!Início de 2012 cansada, e até algo deprimida, alto no peito, deve ser coluna... pensei, longe estava do que realmente...claudia neves, 45 anos, Linfoma Hodgkin, 2012Ler mais
  • Olá! Espero que isto ajude quem esteja a passar ou que conheça alguém que esteja a passar por um cancro - especificamente, linfoma de...Filipa Martins, 18 anos, Linfoma Hodgkin, 2014Ler mais
  • Nunca mais me esqueço do dia em que recebo uma chamada do médico que me operou à zona da virilha e me disse “Ricardo, a situação é urgente”. A...Ricardo Mota, 30 anos, Linfoma Hodgkin, 2012Ler mais
  • Tinha 14 anos quando me diagnosticaram linfoma Hodgkin. Vivia num Alentejo num tempo sem computadores nem informação. Não sabia o que era o cancro... No...Ana Silva, 37 anos, Linfoma Hodgkin, 1988Ler mais
  • Sou a Joana e tenho 17 anos. Em fevereiro deste ano foi-me diagnosticado Linfoma de Hodgkin. Era uma rapariga que tinha uma vida completamente oposta à que...Joana Seixas, 17 anos, Linfoma Hodgkin, 2011Ler mais
Apoios & Parcerias