Voltar

Ana Cristina Costa

45 anos Mama, 2005, Doente
Sou uma mulher de entre tantas que, de um momento para o outro, sentiram a sua vida virada do avesso ao ser-me diagnosticado um cancro na mama. Tinha 39 anos, não fumadora, mas “ele” aí estava sem pedir licença. Fundamental para mim, para a minha cura foram o apoio e carinho sentido pela família e amigos. Ir partilhando com eles, sobretudo os passos prévios à mastectomia, deu-me uma força enorme e também uma confiança grande de que tudo iria correr “bem”. Aprendi a viver cada dia com aquilo que cada dia me trazia, lágrimas, tristeza mas também paz, alegria, serenidade. Confiei no médico maravilhoso que me acompanhou. Reconheci o valor das pequenas rotinas. Sobretudo sinto-me mais compassiva com aqueles e aquelas que como eu lutam nesta doença e noutras. Fundamental é prestar atenção aos sintomas, não deixar arrastar uma consulta, um diagnóstico. Fundamental é permitir que os outros familiares, amigos, nos ajudem a caminhar por esta etapa. Faz toda a diferença!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Conheci o cancro na primeira pessoa há um ano atrás. Há um ano e um mês que convivo diariamente com ele, trato-o por tu, mas recuso-me a deixar que ele...Anita Chouriço, 39 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Chamo-me Eduardo Marques. 38 anos. Vendedor. Um homem, como outro qualquer. Com uma diferença para muitos outros, que o torna menos igual entre iguais -...Eduardo Marques, 38 anos, Mama, 2013Ler mais
  • Faz precisamente três anos que o mundo desabava em cima de mim: "A D Silvia tem cancro da mama....". Não! Era engano! Tinha que...Silvia Miranda, 46 anos, Mama, 2015Ler mais
  • E um dia tudo muda... Estudava para um teste de psicologia quando a minha mãe entrou em casa de olhos baixos, era qualquer coisa, não sabia bem, vieram as...Sandra Jorge, 34 anos, Mama, 1995Ler mais
  • Desde que me conheço como mulher que tenho nódulos/quistos nos peitos. Daí fazer todos os anos, desde há muito tempo atrás, os respetivos exames de...Maria, 48 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Tudo começou com o auto exame, numa manhã de junho quando tinha 45 anos.Detetei um caroço na axila esquerda. De imediato fui ao meu médico, pois...Maria Silva, 59 anos, Mama, 1999Ler mais
Apoios & Parcerias