Voltar

Ana Margarida Dinis

36 anos Linfoma Não Hodgkin, 2012, Doente
Sou a Ana Margarida Dinis, tenho 37 anos, 2 filhos e uma família fantástica... No meu caso, saber o que era “aquilo que eu tinha” foi um alívio... Há 3 anos em dermatologistas, psiquiatras, (…). Posso dizer que o ano de 2011 foi muito cruel comigo- um prurido intenso no corpo todo inclusive na cabeça- chegava-me a levantar várias vezes por noite, tomar um duche e deitar-me com o corpo e os meus longos cabelos molhados para sentir algum alívio. Foi um ano muito doloroso, eu só queria que me dessem um diagnóstico. Foi um alívio quando me disseram o que tinha depois de ter sido intervencionada à mama, por suspeita de cancro de mama. Dia 8 de maio tive o diagnóstico, dia 9 comecei a fazer a quimioterapia (8 sessões) e radioterapia. Disse-me a minha médica que era um milagre estar viva, o meu corpo estava muito doente. Certo é que à medida que ia fazendo os tratamentos o prurido acalmou e a minha pele ficou francamente melhor. Quando estava preparada para chegar ao fim da corrida, ao fim dos tratamentos e à minha vida normal soube que isso não ia acontecer. Fiz no IPO o protocolo possível - a doença não cedeu - graças à minha médica, fui transferida no início deste ano, (…). O meu cancro não tem cura. Uns dias sinto-me ótima, outros deprimida… Mas quero muito vencer esta guerra.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Só quem vive na pele sabe o sofrimento, a dor, o crescimento e a transformação.Ter o diagnostico de um linfoma este ano fez-me...Claudia Matos, 44 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2019Ler mais
  • Quando me foi diagnosticada a doença, a questão que coloquei imediatamente ao médico foi a de saber o que é que se tinha de fazer para atacar...Carlos Pereira, 49 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2000Ler mais
  • Olá a todos... Lia os testemunhos anteriores e revia a minha história. Não importa que tipo de cancro é ou que diagnostico tem, a dor e forma de lutar,...sofia, 30 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2010Ler mais
  • Olá!Ao ler ‘testemunhos’ fico sensibilizada com a vossa coragem…Mas depois fico a pensar que passei pelo mesmo (...) Só que eu não tive...maria regadas, 66 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2010Ler mais
  • Sou a Dina, tenho 42 anos. Aos 22 anos tive o maior pesadelo da minha vida, sem saber o que me esperava um emagrecimento repentino, um cansaço...Dina Pascoal, 42 anos, Linfoma Não Hodgkin, 1996Ler mais
  • Há 30 anos venci um cancro que estava alojado na nasofaringe. (…)Consegui vencer o cancro e vou gerindo os efeitos colaterais da...Eugenia Lopes, 49 anos, Linfoma Não Hodgkin, 1989Ler mais
Apoios & Parcerias