Voltar

Andreia Rocha

31 anos Colo-Rectal (Intestino), 2008, Familiar
O fim do mundo para mim aconteceu no dia 26 de Abril de 2008... Foi diagnosticado à minha mãe uma neoplasia primária oculta com metastização hepática... Seguiu-se um batalhão de exames que permitiu descobrir a origem: adenocarcinoma do colon ascendente, mas já num estado muito avançado. Após a cirurgia, o cirurgião explicou-me que não havia nada a fazer, apenas tinham feito uma derivação do intestino (um estoma) e que a minha mãe tinha 3 a 6 meses de vida, caso conseguisse recuperar da cirurgia... Mas a médica de oncologia achou que devíamos tentar a quimioterapia devido à idade da minha mãe (48 anos no momento do diagnóstico). Esta foi uma tentativa de lhe prolongar a vida, mas com alguma qualidade. E foi o que aconteceu, durante 30 meses a minha mãe lutou com todas as forças que tinha. Nos últimos 6 meses foi um pouco mais complicado, mas conseguiu concretizar um dos seus sonhos que foi o de conhecer a neta... Conviveu com ela durante dois meses e depois a doença venceu-a. Mas a minha mãe deu-lhe muita luta... E conseguiu viver 36 meses após ter recebido a sua sentença... O meu testemunho é para homenagear a minha mãe pela força e coragem que teve até ao fim... A todos os doentes oncológicos e familiares, deixo o meu voto de força e pensem que a esperança é a última a morrer, por isso lutem sempre!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Em março de 2018 o meu namorado foi diagnosticado com cancro do cólon, estágio IV, com metástases no fígado.A cada...Anónimo, 25 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2018Ler mais
  • A minha situação, até me ser diagnosticado o cancro, era igual a muitos outros: não me vai acontecer ou não tenho sintomas que me levem a julgar que o...Romão Capinha, 63 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2008Ler mais
  • Sou enfermeira num serviço hospitalar de oncologia e, por isso, convivo todos os dias de muito perto com pessoas com cancro. O que não se espera, quando...Ana Raquel, 26 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2013Ler mais
  • Na véspera de completar 29 anos recebo o diagnóstico de um tumor "raro" metastizado com origem desconhecida. Foi talvez o momento...Joana Gil, 31 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2019Ler mais
  • Em outubro de 2002, tinha 40 anos e comecei a ter fortes dores abdominais. Fui vista por médicos que suspeitaram de gastrite. Fiz uma ecografia que nada...Teresa André, 50 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2002Ler mais
  • O meu testemunho não tem um final feliz, mas não queria deixar de homenagear a coragem de um pai que mesmo contra todos os diagnósticos nunca acreditou...Andreia Pires, 29 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
Apoios & Parcerias