Voltar

Anónimo

54 anos Colo-Rectal (Intestino), 2011, Doente
Sou doente oncológica. Em maio de 2011 numa colonoscopia de rotina foi-me diagnosticado um tumor maligno no ângulo hepático do intestino grosso. Retiraram meio intestino grosso, pensei que estava curada, mas enganei-me redondamente. Quando fui à consulta de grupo para darem o resultado da análise feita ao que tiraram na cirurgia, o mundo desabou à minha volta, a notícia de que tinha de fazer 12 sessões de quimioterapia deixou-me desesperada. Mas logo o meu marido, que me acompanhou naquela consulta, apertou-me para ele e disse “Não estás sozinha, eu estou contigo, bem como o teu filho, a namorada e muitas outras pessoas”. Não vou dizer que tem sido fácil suportar os efeitos da quimioterapia, mas lá tenho vencido. Já só falta um, depois vou fazer exames para ver se está tudo bem. Peço a todas as pessoas que passam por isto, que tenham coragem, porque com coragem e muita força (…) conseguimos vencer. É muito importante ter o apoio de familiares e amigos, para nos dar força quando nos falta a coragem. (…) Força e coragem, não desistam.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Fui ao médico por causa de uma constipação no dia 27 de Outubro de 2008 e duas horas depois foi-me confirmado cancro colorretal. Não tinha sintomas e...Anónimo, 55 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2008Ler mais
  • 25/08/2016 - Data que ficará para sempre gravada na memória. Dia em que recebo uma notícia que, por momentos, pensava que o...Cristiano Santos, 28 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2016Ler mais
  • Durante dois anos lutei com o meu querido pai contra a doença que, infelizmente acabou por ser mais forte.Contudo, tenho de enaltecer a força e a...Sofia Nobre, 28 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • Aos 17 anos eu e a minha irmã fizemos um teste genético devido aos vários casos de cancro do intestino na família. Aí foi...Lúcia Marçal, 26 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2014Ler mais
  • Sou testemunha não só de cancro colorretal como de cancro no cérebro. O meu pai teve a sorte de morrer com qualidade no IPO (tumor cerebral), mas até...Laura Castanheira, 38 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2006Ler mais
  • O meu Pai foi diagnosticado aos 56 anos, num dia de festa que deveria ter sido muito feliz. Chorei (choramos) tudo o que havia para chorar naquele dia e...Teresa, 31 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2011Ler mais
Apoios & Parcerias