Voltar

Anónimo

54 anos Colo-Rectal (Intestino), 2011, Doente
Sou doente oncológica. Em maio de 2011 numa colonoscopia de rotina foi-me diagnosticado um tumor maligno no ângulo hepático do intestino grosso. Retiraram meio intestino grosso, pensei que estava curada, mas enganei-me redondamente. Quando fui à consulta de grupo para darem o resultado da análise feita ao que tiraram na cirurgia, o mundo desabou à minha volta, a notícia de que tinha de fazer 12 sessões de quimioterapia deixou-me desesperada. Mas logo o meu marido, que me acompanhou naquela consulta, apertou-me para ele e disse “Não estás sozinha, eu estou contigo, bem como o teu filho, a namorada e muitas outras pessoas”. Não vou dizer que tem sido fácil suportar os efeitos da quimioterapia, mas lá tenho vencido. Já só falta um, depois vou fazer exames para ver se está tudo bem. Peço a todas as pessoas que passam por isto, que tenham coragem, porque com coragem e muita força (…) conseguimos vencer. É muito importante ter o apoio de familiares e amigos, para nos dar força quando nos falta a coragem. (…) Força e coragem, não desistam.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Sou testemunha não só de cancro colorretal como de cancro no cérebro. O meu pai teve a sorte de morrer com qualidade no IPO (tumor cerebral), mas até...Laura Castanheira, 38 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2006Ler mais
  • O meu marido nunca teve qualquer problema de saúde. Tinha 43 anos e era desportista, tendo hábitos de vida muito saudáveis. Em janeiro de 2011 começou a...Ana Queiroz, 41 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2011Ler mais
  • No ano de 2008 foi diagnosticado um cancro da mama à minha mãe. Quando a minha irmã me contou eu não queria acreditar... Chorei!! Seguiram-se exames,...Tania, 23 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • Neste momento, encontro-me a realizar tratamento para o cancro colo rectal, diagnosticado em abril de 2013. Em breve serei operada, após ter realizado 11...Isabel, 34 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2013Ler mais
  • É com grande tristeza que eu estou a dar o meu testemunho pois infelizmente perdi a minha mãe em 7 meses, com um tumor no recto. Sinto-me derrotada pois...Almerinda Marta, 36 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • Em 2006 o meu pai faleceu com um cancro que, pelo percebo é raro e mortal, sarcoma, mais precisamente lipo-sarcoma. Sou filha única e foram tempos muito...Cristina Madeira, 36 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2007Ler mais
Apoios & Parcerias