Voltar

Carla Silva

38 anos Mama, 2011, Doente
Foi no dia 23 de fevereiro que, após uma mamografia e ecografia mamária, fui confrontada com esta doença. No início fiquei sem reação. Depois veio o sentimento de revolta, de impotência. Porquê eu? Como contar ao meu filho de 10 anos? Como contar à minha mãe, que em 2006 já tinha perdido um filho com cancro no pâncreas (o meu irmão mais velho)? O meu marido foi e tem sido o meu maior suporte e se para mim foi um choque, para ele não foi menos, pois quando tinha 7 anos perdeu a mãe com esta doença que também atingiu e matou mais duas tias. Fiz a cirurgia e retirei uma parte do peito, fiz seis sessões de quimioterapia e trinta de radioterapia. Esperam-me 5 longos anos pela frente. Custou muito, passei muito mal com a quimioterapia, chorei desconsoladamente quando perdi o cabelo, as sobrancelhas e as pestanas. Mas estou cá! Sobrevivi! Se tive medo? Sim, muito! Ódio? Claro! Mas eu não o pedi, não o quis e expulsei-o da minha vida! É o que devemos fazer. Nunca desanimar!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Decorridos oito anos, ainda consigo trazer para o papel um percurso duro na sua essência mas repleto de força, a força que nos chega das gargalhadas que...Fátima Bernardo, 47 anos, Mama, 2007Ler mais
  • Em julho de 2011, com 50 anos, apalpei um “caroço” na mama esquerda. Imediatamente, fui fazer ecografia e mamografia e o médico foi direto: tinha...Maria João, 52 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Olá a todos! No final de 2010, durante um auto-exame da mama detetei um alto bastante volumoso no meu peito direito. A primeira coisa que fiz em janeiro...Raquel Vieira, 31 anos, MamaLer mais
  • Poupo-vos os detalhes, o susto, o sofrimento, enfim tudo aquilo por que passam todos os que são confrontados com um qualquer tipo de cancro. A minha...anónimo, 55 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Em 2006, quando eu tinha 12 anos, a minha mãe deu-me a notícia de que tinha cancro da mama. Eu só soube trancar-me no quarto a chorar, chorei muito....Daniela Pereira, 19 anos, Mama, 2006Ler mais
  • Cancro - medo, morte, desespero, dor, solidão... Para mim, que me vi confrontada com um cancro de mama, sem qualquer tipo de sintomas numa rotina de...ILIDIARIBEIRO, 50 anos, Mama, 2004Ler mais
Apoios & Parcerias