Voltar

Carlos Botelho

57 anos Leucemia, 2005, Doente
Olá! Foi-me diagnosticado cancro em março de 2005. Uma leucemia. A minha história é um pouco diferente: comecei por perder um pouco de sangue, quando ia à casa de banho. Consultei um médico que me mandou fazer uma colonoscopia, em que apareceram imensos pólipos. Solução? Retirar o intestino grosso! Não deu tempo. As defesas caíram drasticamente. Fui enviado para a hematologia onde, como disse atrás, me diagnosticaram uma leucemia mieloide aguda. Chamaram-me, disseram-me o resultado e que já tinha uma cama marcada no IPO. Como podem imaginar, foi um balde de água fria. Mas tudo vai como se encaram os problemas! Também tive a sorte ou felicidade de ao entrar na enfermaria estarem lá três doentes, todos bem-dispostos, o que me deu muita coragem. Passei a encarar o problema de outra maneira. Não digo que é fácil, mas também não é nada do outro mundo. Tive três recaídas antes de fazer transplante. Depois os problemas continuaram, mas temos que ter confiança e fé em Deus que está sempre do nosso lado. Tive sempre o apoio da família, foi fundamental. Como veem já cá ando há seis anos! E cada dia que passa é mais uma conquista. Também no IPO, tanto as equipas de médicos como enfermagem e os auxiliares, foram de uma humanidade tremenda. O meu testemunho é que não entre em desânimo, porque quando Deus nos fecha uma porta, abre-nos sempre uma janela para que possamos ver a beleza do mundo. Há sempre uma luz ao fundo do túnel. E a medicina hoje está preparada para os mais difíceis problemas e os debelar. Com coragem e fé em Deus, tudo se ultrapassa.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Tudo começou quando acordei com um alto no pescoço. Pensei que tinha sido um jeito dado enquanto dormia. Mas estava bem longe de estar certo. Esse alto...Paulo Ponte, 23 anos, Leucemia, 1999Ler mais
  • As palavras de ordem são coragem e esperança.O resto é um silêncio e uma luta! Coragem ♥♥♥ Cristina Gonçalves, 29 anos, Leucemia, 2012Ler mais
  • Tinha eu 5 anos de idade quando comecei a perceber o que valia a vida na sua crua e pura verdade. Uma palavra que destroça realmente o nosso pensamento:...Angelina Teixeira, 17 anos, Leucemia, 2002Ler mais
  • No dia 1 de agosto o pesadelo voltou a bater à porta da minha família. Pela segunda vez, o cancro atingiu-nos. Mas desta vez de uma forma mais atroz, por...Simplesmente avó, 58 anos, Leucemia, 2011Ler mais
  • Foi em fevereiro de 1993 que os meus pais ficaram a saber, através do IPO, que sofria de uma leucemia linfoblástica aguda. Na altura, com 5 anos apenas,...Nelma Pimentel, 22 anos, Leucemia, 1993Ler mais
  • No dia 11 de fevereiro de 2004 foi-me diagnosticada uma leucemia mieloblástica aguda. Nessa altura tinha 11 anos, pelo que não estava preparada para...Diana Costa, 18 anos, Leucemia, 2004Ler mais
Apoios & Parcerias