Voltar

Catarina C.

26 anos Leucemia, 2009, Familiar
No final do ano de 2009, foi diagnosticada leucemia à minha mãe. Com esse diagnóstico começaram as idas ao Hospital, sessões de quimioterapia e IPO. Foi um ano de angústia e sofrimento, nunca tinha colocado a hipótese de perder a minha mãe! Cheguei a desejar que fosse eu que tivesse a doença e não ela. Durante esse tempo todo, ela sempre tentou ser forte, nunca mostrar o sofrimento pelo que passava... Quando o cabelo começou a cair, foi ela quem decidiu rapá-lo! Eu tentava acompanhá-la quando podia às sessões de quimioterapia... Mas tornava-se difícil (ainda mais) para mim. Quando foi internada no IPO, já sabíamos que tinham encontrado um dador de medula... Que iria ser feito o transplante... Que tudo iria mudar! E nós ganhámos uma nova esperança... Uma nova força! Foram longas semanas, duras e de dor. Passámos um ano a lutar, a tentar dar força, entre as idas ao hospital, a quimioterapia, o internamento, o transplante e a tão desejada notícia. No final do ano de 2010, a minha mãe tinha vencido a leucemia! Hoje mais do que nunca valorizo a vida, pelo que quero deixar uma mensagem para todos aqueles que estão a passar por uma situação destas (seja como doente ou familiar)... Nunca deixem de lutar e de acreditar.
Voltar

Outros Testemunhos

  • No dia 11 de fevereiro de 2004 foi-me diagnosticada uma leucemia mieloblástica aguda. Nessa altura tinha 11 anos, pelo que não estava preparada para...Diana Costa, 18 anos, Leucemia, 2004Ler mais
  • Tinha eu 5 anos de idade quando comecei a perceber o que valia a vida na sua crua e pura verdade. Uma palavra que destroça realmente o nosso pensamento:...Angelina Teixeira, 17 anos, Leucemia, 2002Ler mais
  • Olá! Foi-me diagnosticado cancro em março de 2005. Uma leucemia. A minha história é um pouco diferente: comecei por perder um pouco de sangue, quando ia...Carlos Botelho, 57 anos, Leucemia, 2005Ler mais
  • Decidi participar neste testemunho pois, da mesma forma, quando me foi diagnosticada a leucemia, eu procurei informações e testemunhos sobre esta doença...Ana Ramos, 31 anos, Leucemia, 2011Ler mais
  • No dia 1 de agosto o pesadelo voltou a bater à porta da minha família. Pela segunda vez, o cancro atingiu-nos. Mas desta vez de uma forma mais atroz, por...Simplesmente avó, 58 anos, Leucemia, 2011Ler mais
  • As palavras de ordem são coragem e esperança.O resto é um silêncio e uma luta! Coragem ♥♥♥ Cristina Gonçalves, 29 anos, Leucemia, 2012Ler mais
Apoios & Parcerias