Voltar

Cristina Maria Silva Reis Caeiro

41 anos Mama, 2012, Doente
Após uma consulta de rotina de ginecologia, e consequente mamografia, foi-me diagnosticado carcinoma da mama no dia 27 de julho de 2012. Esse dia foi, sem dúvida, o pior dia da minha vida! Só pensei... vou morrer e os meus filhos não estão preparados para isso! Entretanto, como sempre o fiz, digeri a notícia com o apoio do meu marido, que comigo a recebeu, e iniciámos a batalha, decidindo que seria mais um desafio nas nossas vidas: o maior até hoje, sem qualquer dúvida, mas seria para vencer! O importante é que não poderíamos perder tempo, pois nestas doenças o tempo é o nosso maior inimigo. Então procuramos a melhor equipa médica, o melhor hospital e o menor tempo para a marcação da cirurgia, que ocorreu no dia 27 de agosto. Fiz mastectomia da mama esquerda. É uma mutilação, é certo, mas haverá a reconstrução. Iniciei agora a terapia hormonal, sem necessidade de quimioterapia, o que foi uma notícia fantástica. A mensagem que deixo a qualquer pessoa que passe por uma situação destas é que nunca deixe de acreditar na sua recuperação, sejam positivas, apoiem-se na família, nos amigos e nunca deixem de lutar (…). Eu acreditei tanto que ia recuperar que recuperei, sem ter sequer que fazer quimioterapia. E não tenham medo, não esperem, nem deixem de fazer exames de rotina porque um dos fatores de sucesso, no meu caso, foi o ter sido logo “atacado”. Como disse, tive de ser alvo de uma mastectomia, que não deixa de ser uma mutilação de uma parte fundamental do nosso corpo, mas estar viva é muito superior a tudo isso, é maravilhoso! E permite-me mais tarde fazer a reconstrução! Tenham fé e acreditem sobretudo na vossa coragem!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Em julho de 2007 foi-me diagnosticado um cancro de mama. No dia do meu aniversário, 11-08-2007, o meu marido pediu-me em casamento à minha filha....Helena Pereira, 48 anos, Mama, 2007Ler mais
  • Olá!Nos últimos seis anos tive a experiência mais marcante e devastadora da minha vida, mas também o renascer da esperança a cada tratamento e a cada...Ana Cristina, 47 anos, Mama, 2007Ler mais
  • Chamo-me Rosa, tenho 49 anos. Em agosto de 2010 foi-me diagnosticado um carcinoma invasivo da mama de grau III. Passei por 6 sessões de quimioterapia com...Rosa pereira, 49 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Faz esta semana um ano que recebi uma das piores notícias da vida: tinha cancro de mama. Foi um turbilhão de emoções, de perguntas, enfim, muita coisa....Teresa Porto, 29 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Em 2006, quando eu tinha 12 anos, a minha mãe deu-me a notícia de que tinha cancro da mama. Eu só soube trancar-me no quarto a chorar, chorei muito....Daniela Pereira, 19 anos, Mama, 2006Ler mais
  • Exercendo a profissão de Professora do 1º Ciclo do Ensino Básico na minha aldeia, sempre realizei os exames de rotina no período de férias, a fim de...Maria Ferreira, 55 anos, Mama, 2004Ler mais
Apoios & Parcerias