Voltar

Cristina Maria Silva Reis Caeiro

41 anos Mama, 2012, Doente
Após uma consulta de rotina de ginecologia, e consequente mamografia, foi-me diagnosticado carcinoma da mama no dia 27 de julho de 2012. Esse dia foi, sem dúvida, o pior dia da minha vida! Só pensei... vou morrer e os meus filhos não estão preparados para isso! Entretanto, como sempre o fiz, digeri a notícia com o apoio do meu marido, que comigo a recebeu, e iniciámos a batalha, decidindo que seria mais um desafio nas nossas vidas: o maior até hoje, sem qualquer dúvida, mas seria para vencer! O importante é que não poderíamos perder tempo, pois nestas doenças o tempo é o nosso maior inimigo. Então procuramos a melhor equipa médica, o melhor hospital e o menor tempo para a marcação da cirurgia, que ocorreu no dia 27 de agosto. Fiz mastectomia da mama esquerda. É uma mutilação, é certo, mas haverá a reconstrução. Iniciei agora a terapia hormonal, sem necessidade de quimioterapia, o que foi uma notícia fantástica. A mensagem que deixo a qualquer pessoa que passe por uma situação destas é que nunca deixe de acreditar na sua recuperação, sejam positivas, apoiem-se na família, nos amigos e nunca deixem de lutar (…). Eu acreditei tanto que ia recuperar que recuperei, sem ter sequer que fazer quimioterapia. E não tenham medo, não esperem, nem deixem de fazer exames de rotina porque um dos fatores de sucesso, no meu caso, foi o ter sido logo “atacado”. Como disse, tive de ser alvo de uma mastectomia, que não deixa de ser uma mutilação de uma parte fundamental do nosso corpo, mas estar viva é muito superior a tudo isso, é maravilhoso! E permite-me mais tarde fazer a reconstrução! Tenham fé e acreditem sobretudo na vossa coragem!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Pois é minhas amigas. Não desanimar é a principal terapia. Depois de um dia complicado de trabalhos em casa, enquanto tomava um banhinho, reparei que na...ana barroco, 49 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Fui mãe recentemente, um bebé muito desejado por mim e pelo meu marido. Eu tinha uma má formação nos órgãos femininos que me colocava alguns entraves...Isabel Patricia, 29 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Nunca escrevi sobre este assunto em lado nenhum, mas parece-me que o meu testemunho pode dar esperança a outros. No ano 2000, o meu filho, na altura com 2...Maria Ferreira, 50 anos, Mama, 2004Ler mais
  • Em novembro de 2009 foi-me diagnosticado cancro da mama. O meu primeiro pensamento? Pensei que ia morrer... O mundo desabou a meus pés, depois a esperança...Vera Vilar, 30 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Sorrir para a vida! A minha história resume-se às seguintes palavras: força, fé, coragem, determinação, amor, amizade, esperança, sorriso e vida. Sou...Ana Morais, 45 anos, Mama, 2007Ler mais
  • Foi há 2 anos que o diagnóstico chegou. Estávamos em outubro de 2009. A minha vida tentava encontrar o equilíbrio perdido devido a um divórcio no ano...Filomena Crespo, 46 anos, Mama, 2009Ler mais
Apoios & Parcerias