Voltar

Cristina Maria Silva Reis Caeiro

41 anos Mama, 2012, Doente
Após uma consulta de rotina de ginecologia, e consequente mamografia, foi-me diagnosticado carcinoma da mama no dia 27 de julho de 2012. Esse dia foi, sem dúvida, o pior dia da minha vida! Só pensei... vou morrer e os meus filhos não estão preparados para isso! Entretanto, como sempre o fiz, digeri a notícia com o apoio do meu marido, que comigo a recebeu, e iniciámos a batalha, decidindo que seria mais um desafio nas nossas vidas: o maior até hoje, sem qualquer dúvida, mas seria para vencer! O importante é que não poderíamos perder tempo, pois nestas doenças o tempo é o nosso maior inimigo. Então procuramos a melhor equipa médica, o melhor hospital e o menor tempo para a marcação da cirurgia, que ocorreu no dia 27 de agosto. Fiz mastectomia da mama esquerda. É uma mutilação, é certo, mas haverá a reconstrução. Iniciei agora a terapia hormonal, sem necessidade de quimioterapia, o que foi uma notícia fantástica. A mensagem que deixo a qualquer pessoa que passe por uma situação destas é que nunca deixe de acreditar na sua recuperação, sejam positivas, apoiem-se na família, nos amigos e nunca deixem de lutar (…). Eu acreditei tanto que ia recuperar que recuperei, sem ter sequer que fazer quimioterapia. E não tenham medo, não esperem, nem deixem de fazer exames de rotina porque um dos fatores de sucesso, no meu caso, foi o ter sido logo “atacado”. Como disse, tive de ser alvo de uma mastectomia, que não deixa de ser uma mutilação de uma parte fundamental do nosso corpo, mas estar viva é muito superior a tudo isso, é maravilhoso! E permite-me mais tarde fazer a reconstrução! Tenham fé e acreditem sobretudo na vossa coragem!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Foi-me diagnosticado cancro em setembro de 2012. Os meus filhos tinham 1 e 2 anos. Tinha acabado de amamentar o meu filho mais novo. Sentia que tinha algo...Paula, 38 anos, Mama, 2012Ler mais
  • Como tenho antecedentes familiares com cancro da mama, comecei a fazer exames de rotina aos 35 anos.E foi aos 40 anos, após um desses exames de rotina,...Felícia Ferreira, 55 anos, Mama, 1998Ler mais
  • Foi em abril de 2009, era apenas mais uma consulta de rotina de Ginecologia, onde me foi diagnosticado Cancro da Mama. Fiquei triste, chorei e fiquei sem...Sandra Pinhal, 37 anos, Mama, 2009Ler mais
  • “Há coisas que se podem escrever quando já não dói ...”Não há datas mágicas, mas já lá vão cinco anos.No dia 18 de janeiro de 2006, ouvi a...Graça Luzia, 49 anos, Mama, 2005Ler mais
  • Nunca escrevi sobre este assunto em lado nenhum, mas parece-me que o meu testemunho pode dar esperança a outros. No ano 2000, o meu filho, na altura com 2...Maria Ferreira, 50 anos, Mama, 2004Ler mais
  • Maternidade depois do cancro. O meu testemunho é de esperança porque, após me ter sido diagnosticado cancro aos 28 anos, quatro anos depois, engravidei...Guiomar Pereira, 28 anos, Mama, 2010Ler mais
Apoios & Parcerias