Voltar

Custódia Esturra

43 anos Mama, 1995, Doente
Aprendi, durante o tempo em que estive doente, que cancro não é sinónimo de morte, mas sim sinónimo de luta!Apesar de ficarmos curadas, nunca mais paramos de lutar, somos guerreiras até morrer!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Aos 32 anos, a vida sorri-nos todos os dias, principalmente quando temos um bebé a crescer dentro de nós, de repente perdemos esse bebé, por fatores...Marlene Duarte, 32 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Tudo começou em dezembro de 2008, quando detetei, por acaso, um nódulo no peito. Na altura fiquei em pânico, marquei de imediato uma consulta e o médico...Rita, 29 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Chamo-me Rosa, tenho 49 anos. Em agosto de 2010 foi-me diagnosticado um carcinoma invasivo da mama de grau III. Passei por 6 sessões de quimioterapia com...Rosa pereira, 49 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Em julho de 2006, tinha eu 20 anos, o meu mundo tremeu. No dia em que a minha mãe fez uma mamografia, soube-se que tinha cancro da mama. Entretanto, em...Diana Damião, 27 anos, Mama, 2006Ler mais
  • Tenho 37 anos e foi-me diagnosticado cancro da mama. Inicialmente o pânico apoderou-se de mim. Mas hoje estou pronta para lutar e sei que vou vencer....Carla, 37 anos, Mama, 2013Ler mais
  • Só no ano de 2013, com a ajuda da minha psicóloga, consegui dizer “tive cancro”.Só hoje consigo escrever sobre o assunto, esperando que o meu...Maria DIAS, 55 anos, Mama, 2010Ler mais
Apoios & Parcerias