Voltar

Diogo Ribeiro de Campos

18 anos Mama, 1992, Familiar
Conheço de perto a realidade do cancro, concretamente do cancro da mama, uma vez em que em casa tenho uma pessoa muito próxima, a minha avó paterna, que encarou e superou com muita confiança esta doença. Muita dessa confiança deve-se, sobretudo, ao apoio e carinho dos voluntários e das voluntárias da Liga Portuguesa Contra o Cancro.Esse exemplo levou-me este ano a colaborar em três dias no Peditório Nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro e a inscrever-me como voluntário na Liga Portuguesa Contra o Cancro com o objetivo de dar um pouco de mim e do meu tempo.Força e coragem. Obrigado!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Aos 32 anos, a vida sorri-nos todos os dias, principalmente quando temos um bebé a crescer dentro de nós, de repente perdemos esse bebé, por fatores...Marlene Duarte, 32 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Eu tive cancro de mama. Quando soube, foi como se se abrisse um poço sem fundo, mas consegui com a força de amigos e família. Por isso, digo a quem tem...Graciete Santos, 38 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Perdi a minha irmã em outubro de 2010, com 37 anos. Certamente não é um caso de sucesso como gostaria de partilhar mas a vida, infelizmente, não é só...Irene Silva, 47 anos, Mama, 2008Ler mais
  • Há 7 anos, ao fazer a depilação nas axilas, detetei que algo não estava bem, embora não conseguisse fazer a palpação do nódulo. Fui no mesmo dia ao...Isabel Coelho, 56 anos, Mama, 2005Ler mais
  • Faz esta semana um ano que recebi uma das piores notícias da vida: tinha cancro de mama. Foi um turbilhão de emoções, de perguntas, enfim, muita coisa....Teresa Porto, 29 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Venho por este meio deixar o meu testemunho e pedir a quem sofre deste tipo de doença, que vem sem avisar e se instala sem nós estarmos preparados, que...Manuela Miller, 47 anos, Mama, 1998Ler mais
Apoios & Parcerias