Voltar

Elisabete Duarte

41 anos Mama, 2016, Doente
Em Novembro 2016 e sem sequer imaginar o que estaria por vir deparei-me com um diagnóstico devastador... Estava sozinha só eu e a médica e por momentos bloqueei... o meu subconsciente disparou e não queria acreditar que aquilo estava acontecer comigo, sim porque não acontece só aos outros, e naquele preciso momento a campainha tinha tocado a minha porta.
Têm sido meses, anos muito complicados, uma luta permanente, constantes idas ao Hospital... O mais difícil foi enfrentar este período com poucas pessoas a minha volta, mas foram essenciais para a minha recuperação.
Apesar de as forças por vezes enfraquecerem nunca baixei os braços e acreditem que é impressionante a força que conseguimos ter nestes momentos tão difíceis. (…) Têm sido meses de muito sofrimento mas uma das coisas que mais custa é, infelizmente, continuo a sentir na pele, é a incompreensão e desvalorização por parte de quem nós rodeia e que não respeitam nem um pouco o nosso estado de saúde e principalmente as nossas limitações...
Por outro lado admiro muito quem, como eu não se deixa vencer, somos grandes lutadores! (…)
Nunca baixem os braços e lutem sempre até ao último momento. Eu continuo a minha luta com fé que tudo dará certo. Um beijinho grande a todos vós.
 
Voltar

Outros Testemunhos

  • A vida parecia correr às mil maravilhas: pessoa saudável, realizada profissionalmente e com vontade de viver. Até que em agosto de 2009 detetei algo...Maria, 49 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Por mais incrível que pareça, a doença foi-me diagnosticada no mês em que comemoramos a luta contra o cancro da mama... Mas começando pelo início para...Marina, 34 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Corria o mês de Julho, quando a minha mãe foi solicitada para realizar o rastreio do cancro da mama. Ao princípio recusou, na verdade, nunca gostou de...Joana Rocha, 18 anos, Mama, 2012Ler mais
  • Olá a todos! Não é fácil para mim ainda hoje falar nesta maldita doença. Mas tenho a dizer que a medicina e os Hospitais...Anónimo, 46 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Nunca escrevi sobre este assunto em lado nenhum, mas parece-me que o meu testemunho pode dar esperança a outros. No ano 2000, o meu filho, na altura com 2...Maria Ferreira, 50 anos, Mama, 2004Ler mais
  • Foi há 2 anos que o diagnóstico chegou. Estávamos em outubro de 2009. A minha vida tentava encontrar o equilíbrio perdido devido a um divórcio no ano...Filomena Crespo, 46 anos, Mama, 2009Ler mais
Apoios & Parcerias