Voltar

Eugenia Lopes

49 anos Linfoma Não Hodgkin, 1989, Doente
Há 30 anos venci um cancro que estava alojado na nasofaringe. (…)
Consegui vencer o cancro e vou gerindo os efeitos colaterais da radioterapia que são cada vez mais desafiantes para os médicos e para a minha resiliência e determinação.
Onde o comum dos mortais vê problemas, eu vejo desafios.
Nunca deixei que nada nem ninguém, me travasse os objetivos que sempre coloquei a mim própria.
Tenho 49 anos. Não consigo falar, faço oxigenoterapia em permanência, trabalho, estudo, passeio, viajo, conduzo.
Sinto-me uma Mulher completamente realizada, muito feliz por ser quem sou e como sou.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Tinha 14 anos quando me foi diagnosticado o cancro. Fui sempre feliz durante esse tempo. Cortei o cabelo e arranjei imediatamente uma alcunha a mim mesma -...Marine Antunes, 22 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2004Ler mais
  • Aos 15 dias do mês de janeiro o meu familiar teve uma forte dor abdominal. Após várias idas às urgências, pensando...Sofia, 26 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2019Ler mais
  • O cancro pode derrubar sonhos e impossibilitar projetos. Mas também pode ajudar a crescer e a ver a vida de uma perspectiva totalmente diferente.Tudo...Susana Lino, 42 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2004Ler mais
  • Sou a Ana Margarida Dinis, tenho 37 anos, 2 filhos e uma família fantástica... No meu caso, saber o que era “aquilo que eu tinha” foi um alívio......Ana Dinis, 36 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2012Ler mais
  • A 11 de setembro de 1999, após uma entrada no Hospital com uma dor torácica, foi-me diagnosticado, após algumas horas de exames, linfoma não Hodgkin,...Fernanda Malanho, 39 anos, Linfoma Não Hodgkin, 1999Ler mais
  • Sou a Dina, tenho 42 anos. Aos 22 anos tive o maior pesadelo da minha vida, sem saber o que me esperava um emagrecimento repentino, um cansaço...Dina Pascoal, 42 anos, Linfoma Não Hodgkin, 1996Ler mais
Apoios & Parcerias