Voltar

Eugenia Lopes

49 anos Linfoma Não Hodgkin, 1989, Doente
Há 30 anos venci um cancro que estava alojado na nasofaringe. (…)
Consegui vencer o cancro e vou gerindo os efeitos colaterais da radioterapia que são cada vez mais desafiantes para os médicos e para a minha resiliência e determinação.
Onde o comum dos mortais vê problemas, eu vejo desafios.
Nunca deixei que nada nem ninguém, me travasse os objetivos que sempre coloquei a mim própria.
Tenho 49 anos. Não consigo falar, faço oxigenoterapia em permanência, trabalho, estudo, passeio, viajo, conduzo.
Sinto-me uma Mulher completamente realizada, muito feliz por ser quem sou e como sou.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Aos 15 dias do mês de janeiro o meu familiar teve uma forte dor abdominal. Após várias idas às urgências, pensando...Sofia, 26 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2019Ler mais
  • Olá, eu tive um linfoma-marginal no pescoço. No início, foi difícil aceitar o diagnóstico, mas por incrível que possa parecer, as primeiras palavras...luis frazao, 45 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2007Ler mais
  • Boa tarde! Sou a filha de uma mulher ribatejana, de 55 anos, a quem foi diagnosticado, no passado agosto, um Linfoma Não Hodgkin de grandes células (na...Ana Oliveira, 30 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2012Ler mais
  • Venho aqui deixar o meu testemunho enquanto doente: a nossa primeira reação quando recebemos a notícia é de incredulidade. Só pensamos que não nos...Nuno Paisana, 38 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2003Ler mais
  • Hoje vivo uma vida normal: tenho 33 anos, estou na faculdade, trabalho e tenho três maravilhosos filhos. Mas, em 2008 (na época tinha 24...Ediléia Marcão, 33 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2008Ler mais
  • Olá a todos... Lia os testemunhos anteriores e revia a minha história. Não importa que tipo de cancro é ou que diagnostico tem, a dor e forma de lutar,...sofia, 30 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2010Ler mais
Apoios & Parcerias