Voltar

Felícia Macedo

22 anos Estômago, Familiar
Faz precisamente hoje 9 anos que perdi a minha mãe para esta doença que mudou por completo a minha vida e da minha família. Lembro-me bem dela, cheia de vida, saudável, activa e com um sorriso contagiante. Até que em meados de Novembro num exame de rotina de ginecologia a médica apercebeu-se que algo não estava bem e encaminhou-a para um médico especialista. Foi-lhe diagnosticado um tumor maligno no estômago, ficou algumas semanas no hospital e voltou a casa, comemorou as Bodas de Prata e no dia de Natal voltou ao hospital.Seguiram-se duas operações, dezoito dias de coma e com o cancro espalhado pelo corpo informaram o meu pai que já não havia esperanças. Acabou por falecer no dia 23 de Fevereiro de 2004.Hoje sou uma pessoa diferente e consciente, agradeço por haverem instituições como a LPCC, o IPO e outros hospitais. Agradeço a todos os profissionais que tratam a doença, aos voluntários e aos investigadores porque acredito que vão descobrir uma cura para esta doença, e quando esse dia chegar vou me sentir muito feliz.Desejo toda a força a quem atravessa e acompanha esta luta, não desanimem, VENÇAM-NO!E para terminar, parecermos saudáveis não significa estarmos saudáveis, não descurem as consultas de rotina nem os exames, tal como se ouve muitas vezes: quanto mais cedo for detectado melhores são as probabilidades.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Fui operada no dia 4-4-2008, fiz uma gastrectomia devido à agressividade de um carcinoma no estômago, que me foi retirado por completo! Hoje, passados 3...Vera Ideia, 42 anos, Estômago, 2008Ler mais
  • No mês de dezembro de 2004 o meu pai, que desde as férias de verão estava a emagrecer bastante, ouviu do médico o diagnóstico - Adenocarcinoma...Isabel, 55 anos, Estômago, 2004Ler mais
  • Os testemunhos aqui deixados nunca são de mais. Por isso, gostava de partilhar o meu. Tenho 22 anos e desde os meus 18 anos que lido direta ou...Diana Almeida, 22 anos, Estômago, 2009Ler mais
  • Janeiro de 2015. A minha mãe já não andava bem há algum tempo, mas disfarçava os sintomas. Odiava médicos,...Tânia, 38 anos, Estômago, 2015Ler mais
  • Infelizmente, ao meu querido pai foi-lhe diagnosticado esta doença no estômago em meados de março de 2011. De imediato foi acompanhado pelo IPO, onde foi...Paulo Félix, 34 anos, Estômago, 2011Ler mais
  • Todos me conhecem por Ive. Continuo a ser a "Ive" que todos conheceram, ainda com alguns medos, mas mais forte e muito mais decidida. Com 34 anos, numa...Ivelice Gonçalves, 38 anos, Estômago, 2009Ler mais
Apoios & Parcerias