Voltar

Fernanda Maria Pereira da Silva

42 anos Mama, 2015, Doente
Olá! Sou a Fernanda, tenho 42 anos e tenho cancro da mama.
No dia 19 de Outubro de 2015 fiz uma mamografia de rotina, que acusou uma alteração suspeita na mama direita. Depois de um batalhão de outros exames, recebo a confirmação do diagnóstico no dia 23 de Novembro: “carcinoma ductal in situ e carcinoma ductal invasivo”.
Apesar de já estar preparada para o pior (a verdade é que nunca estamos), ler a palavra carcinoma muda tudo, foi como ter levado um murro no estomago; ainda hoje a sinto...
Mas tentei estar o mais calma possível e viver o meu dia-a-dia de forma o mais natural possível, viver um dia de cada vez e procurando apreciar o presente, não deixando que a doença fosse o foco do meu dia-a-dia…
Fui operada no dia 22 de Janeiro, (ainda não tirei os pontos), e estou a preparar-me para o que vem a seguir. A minha postura neste processo tem sido a de viver um dia de cada vez e com muito otimismo.
Em tudo o me acontece na vida, acredito que nada é por acaso, e este é um deles. Resta-me viver esta experiência com otimismo, com humor e com amor, e procurar tornar-me uma pessoa melhor.
 
Voltar

Outros Testemunhos

  • A minha história será mais uma aqui apresentada. Mas tenho fé e quero acreditar que tudo vai correr bem comigo e com o meu bebé. Estou grávida de 13...Maria Enes, 29 anos, Mama, 2014Ler mais
  • O meu testemunho tenta ser uma mais-valia e uma ajuda a todos que, como eu, passam por esta doença. Em 2008, foi-me diagnosticado um cancro da mama ao qual...Maria Ferreira, 57 anos, Mama, 2008Ler mais
  • Com 48 anos, robusta e saudável, fui fazer a mamografia e ecografia de rotina. A demora do médico a observar e a comparar as radiografias, o pedido à...Maria Oliveira, 52 anos, Mama, 2008Ler mais
  • Em 2005 foi-me diagnosticado um cancro de mama, o que mais me custou foi o fato de ter duas filhas: uma de seis e a mais nova ainda não tinha dois anos....Sandra Santos, 42 anos, Mama, 2005Ler mais
  • Em outubro de 2011, o meu mundo foi abalado com a palavra que mais temia desde criança: cancro na mama. A minha madrinha e a minha mãe faleceram há mais...Sónia Pereira, 35 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Olá amigos! Vou começar por dar o meu testemunho, que no fundo terá algo em comum com várias pessoas que, tal como eu, estão a passar ou passaram por...Ana Mateus, 52 anos, Mama, 2011Ler mais
Apoios & Parcerias