Voltar

Fernanda Maria Pereira da Silva

42 anos Mama, 2015, Doente
Olá! Sou a Fernanda, tenho 42 anos e tenho cancro da mama.
No dia 19 de Outubro de 2015 fiz uma mamografia de rotina, que acusou uma alteração suspeita na mama direita. Depois de um batalhão de outros exames, recebo a confirmação do diagnóstico no dia 23 de Novembro: “carcinoma ductal in situ e carcinoma ductal invasivo”.
Apesar de já estar preparada para o pior (a verdade é que nunca estamos), ler a palavra carcinoma muda tudo, foi como ter levado um murro no estomago; ainda hoje a sinto...
Mas tentei estar o mais calma possível e viver o meu dia-a-dia de forma o mais natural possível, viver um dia de cada vez e procurando apreciar o presente, não deixando que a doença fosse o foco do meu dia-a-dia…
Fui operada no dia 22 de Janeiro, (ainda não tirei os pontos), e estou a preparar-me para o que vem a seguir. A minha postura neste processo tem sido a de viver um dia de cada vez e com muito otimismo.
Em tudo o me acontece na vida, acredito que nada é por acaso, e este é um deles. Resta-me viver esta experiência com otimismo, com humor e com amor, e procurar tornar-me uma pessoa melhor.
 
Voltar

Outros Testemunhos

  • O meu avô paterno, meu pai, minha irmã, minha mãe e meu primo, todos faleceram de cancro de vários tipos. Este ano ao fim de...Rita Xavier, 40 anos, Mama, 2019Ler mais
  • Em 2006, quando eu tinha 12 anos, a minha mãe deu-me a notícia de que tinha cancro da mama. Eu só soube trancar-me no quarto a chorar, chorei muito....Daniela Pereira, 19 anos, Mama, 2006Ler mais
  • Olá amigos! Vou começar por dar o meu testemunho, que no fundo terá algo em comum com várias pessoas que, tal como eu, estão a passar ou passaram por...Ana Mateus, 52 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Foi-me diagnosticado cancro em setembro de 2012. Os meus filhos tinham 1 e 2 anos. Tinha acabado de amamentar o meu filho mais novo. Sentia que tinha algo...Paula, 38 anos, Mama, 2012Ler mais
  • A todos aqueles que percorreram o caminho mais sinuoso do mundo... A todos aqueles que o estão a percorrer... A todos aqueles que o irão percorrer......Adília Carvalho, 50 anos, Mama, 1997Ler mais
  • Chamo-me César e porque acho ter chegado a altura, gostaria de deixar o meu testemunho / homenagem relativamente à luta de uma "mulher...César Azevedo, 60 anos, Mama, 2015Ler mais
Apoios & Parcerias