Voltar

Filipe Costa

23 anos Linfoma Hodgkin, 2013, Doente
Em setembro de 2013, foi-me diagnosticado um linfoma de Hodgkin. Nos primeiros tempos, não tinha caído em mim e pensava: “Isto está mesmo a acontecer-me?” Foram 16 sessões de quimioterapia em 8 meses. Deixei de fazer umas das coisas que mais adoro fazer: polo aquático. Disseram-me que ia ser difícil conciliar a universidade com a doença, disseram-me todos os efeitos secundários que iria ter. Pois bem, mas isto não me deitou abaixo! Tive sempre força (embora momentos de fraqueza), consegui fazer as cadeiras todas, tive pouca queda de cabelo, poucas náuseas e apenas cansaço nos 2 dias seguintes à quimioterapia. Consegui continuar com a minha vida quase normal com alegria e boa disposição. Agora já ando a treinar e fica a experiência de vida. Aprendi e aprendi muito neste longo ano. Aprendi a não me preocupar tanto, aprendi a ser mais responsável, aprendi a valorizar as pequenas coisas, aprendi a viver o momento.Isto tudo não o fiz sozinho, tive sempre ajuda da minha família e dos meus amigos, apoiaram-me sempre! E para aqueles que ainda lutam ou que irão lutar: força! A batalha é difícil mas não é impossível! Não lutem sozinhos, apoiem-se nas pessoas mais chegadas e, acima de tudo, vivam com alegria.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Em janeiro de 2004 detetaram, através de uma TAC, que eu tinha um “linfoma hodgkin”, nessa altura estava eu hospitalizada no hospital onde rapidamente...clara martins, 25 anos, Linfoma Hodgkin, 2004Ler mais
  • Bem, nem sempre é fácil escrever aquilo pelo que passamos. Nem sempre é fácil transmitir o que sentimos através de palavras. Mas após algum tempo a...Filipe Garcia, 21 anos, Linfoma Hodgkin, 2008Ler mais
  • Tenho 19 anos e estou doente. Em julho de 2011, pensava eu que ia ter umas férias de verão tranquilas junto dos meus amigos, a apanhar banhos de sol e a...Eduardo Lopes, 19 anos, Linfoma Hodgkin, 2011Ler mais
  • Vencer é a palavra de ordem!Início de 2012 cansada, e até algo deprimida, alto no peito, deve ser coluna... pensei, longe estava do que realmente...claudia neves, 45 anos, Linfoma Hodgkin, 2012Ler mais
  • Nunca mais me esqueço do dia em que recebo uma chamada do médico que me operou à zona da virilha e me disse “Ricardo, a situação é urgente”. A...Ricardo Mota, 30 anos, Linfoma Hodgkin, 2012Ler mais
  • Tudo começou com um “alto” no pescoço. Pequeno. Não me incomodava e apenas dei por ele por acaso, ao ver-me ao espelho. Achei estranho e tentei...Cláudia Bandeira, 31 anos, Linfoma Hodgkin, 2010Ler mais
Apoios & Parcerias