Voltar

Filipe Fenandes

32 anos Pulmão, 2009, Familiar
Tudo parecia tão beloNuma cumplicidade de emoções Amor queridoSentidoTernoRepleto de verdadeiras sensações Tudo parecia longínquoTudo parecia eternoAmo-te Como nunca me amei tanto assimEspero por tiSem conseguir imaginar o fimDizes que este amor está doenteQue estás quase a desistirSe tudo afinal é assim tão certoOlha para o nosso amorAchas mesmo que esta é hora de te despedires?Fala comigoNão fiques assimCaladoDiz-me que vais lutarQue voltaremos a ser felizes lado a ladoTemos tanto por viver juntos Isto não tem por que acabarTenho tantos sonhos contigoTantos ainda por concretizarEu preciso de tiNão te deixes levar por esta enfermidadeOlha o quanto te amoO quanto quero e esperoVoltar a ver a tua felicidadeNunca te esquecereiNem nunca conseguireiAmar mais ninguém de verdadeSempre te quis com tudoTu sabes do que estou a falarBeijo-teA cada diaComo se fosse o ultimo que pudesse darVivo com tristeza e angústiaNão sei como vou reagirPeço a um Anjo que nos ajudeE que não confirme o que está por virLuta por ti meu paiLuta até às estrelasLuta pelo nosso passadoOlha para tudo o que amaste Eu sei que estou aíEstou em tudo o que conquistasteLuta pelo universo se falta fizer Por tudo que é mais sagrado É importante viverPensa sempre em mais um dia ao meu ladoLuta pela vida meu pai Luta!Não te deixes ir Não deixes que a doença malditaTão rápido te vença. Eu continuo aqui ao teu ladoA lutarA acreditarA implorar-tePara adiares essa sentençaAconteça o que acontecerJamais te irei esquecer...
Voltar

Outros Testemunhos

  • De muito novo lidei com esta doença cobarde! Não diretamente, mas em 2003 foi diagnosticado um cancro no pulmão à minha mãe. Todo o processo de...Renato Graça, 27 anos, Pulmão, 2003Ler mais
  • Recomeçar não é mais que isso mesmo - voltar a começar. Voltar a começar algo que deixou de ter continuidade, que ficou perdido ou que deixou de fazer...Ana Antunes, 48 anos, Pulmão, 2006Ler mais
  • Hoje recebi a notícia que ninguém pensa ouvir: cancro do pulmão. Sinto-me à toa e não sei como irei arranjar forças para enfrentar a doença, mas vou...Manuel José, 44 anos, Pulmão, 2012Ler mais
  • Quero apenas deixar o meu testemunho para dar esperança e força a quem está a passar pelo mesmo. Tinha na altura 48 anos, andava com uma constipação...Madalena Hipólito, 62 anos, Pulmão, 1998Ler mais
  • Este ano civil está a terminar. Como foi doloroso viver cada um dos dias que passaram. Quando olho para trás, vejo que estando viva, quis deixar de...Ana Antunes, 48 anos, Pulmão, 2006Ler mais
  • Em 2000 foi diagnosticado ao meu pai cancro colo-rectal já em fase avançada mas, apesar da pouca esperança, ele venceu de uma forma surpreendente. Com...Ana Carvalho, 36 anos, Pulmão, 2004Ler mais
Apoios & Parcerias