Voltar

Filipe Garcia

21 anos Linfoma Hodgkin, 2008, Doente
Bem, nem sempre é fácil escrever aquilo pelo que passamos. Nem sempre é fácil transmitir o que sentimos através de palavras. Mas após algum tempo a pensar sobre o assunto acho que chegou a hora de o partilhar com toda esta comunidade. Decorria o mês de novembro de 2008 quando a minha mãe reparou num inchaço anormal do lado esquerdo do meu pescoço. Decidiu, contra a minha vontade, levar-me ao médico a fim de perceber a origem do problema. Depois de ter sido avaliado, fui reencaminhado para o Hospital. Com grande sorte minha, a médica que me recebeu foi uma médica oncológica. Com todos os exames realizados percebeu que eu tinha uma doença no sangue mas como não havia total confirmação não chamou as coisas pelos nomes. Isto numa segunda-feira. Na terça-feira desloquei-me de novo ao Hospital para realizar uma TAC a fim de ver a extensão da doença. Na quarta-feira, realizei uma PET para perceber a real dimensão e gravidade da doença. Na quinta-feira fui operado para me ser retirado um gânglio do pescoço, para me colocarem um cateter e para fazer análise à medula. Foi-me então diagnosticado um Linfoma de Hogdkin de estádio II.Era aqui que começava um longo período de batalha pela recuperação. E acreditem que, com 16 anos, ouvir falar em cancro só pensamos se vamos ter cura ou se realmente a nossa vida está prestes a chegar ao fim. Fiz 8 tratamentos de Quimioterapia, aos quais reagi bem e fiz mais 17 tratamentos de Radioterapia. Acabei os tratamentos a 12 de maio de 2009 e, desde então, sou seguido de 6 em 6 meses. Tenho muito a agradecer à minha família, amigos e conhecidos por sempre me terem apoiado nos momentos menos fáceis. Hoje sinto-me recuperado, tenho alguns cuidados devido aos tratamentos a que fui sujeito mas levo uma vida totalmente normal!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Tudo começou com um “alto” no pescoço. Pequeno. Não me incomodava e apenas dei por ele por acaso, ao ver-me ao espelho. Achei estranho e tentei...Cláudia Bandeira, 31 anos, Linfoma Hodgkin, 2010Ler mais
  • Tudo começou numa tarde de calor, em que estava com um grupo de amigos e o meu namorado no rio.Na manhã seguinte, ao acordar, apalpei um diminuto...Débora Faria, 22 anos, Linfoma Hodgkin, 2014Ler mais
  • Não existem palavras certas para descrever aquilo que senti e aquilo que sentiram as pessoas que me rodeiam quando descobrimos que algo não estaria bem....Ana Melo, 19 anos, Linfoma Hodgkin, 2010Ler mais
  • Tinha eu 16 anos quando soube que o meu pai estava doente. Foi-lhe detetado um linfoma de Hodgkin e passei momentos bastante complicados. A cada dia que...Pedro Lemos, 19 anos, Linfoma Hodgkin, 2008Ler mais
  • Sou a Joana e tenho 17 anos. Em fevereiro deste ano foi-me diagnosticado Linfoma de Hodgkin. Era uma rapariga que tinha uma vida completamente oposta à que...Joana Seixas, 17 anos, Linfoma Hodgkin, 2011Ler mais
  • Em fevereiro de 2005, devido a uma dor que sentia numa axila, fui ao médico, que na altura optou por fazer uma ecografia seguida de biópsia, em que foi...Vera Baltar, 31 anos, Linfoma Hodgkin, 2005Ler mais
Apoios & Parcerias