Voltar

Isabel Brito dos Santos

54 anos Tiróide, 2004, Familiar
Vou dar o meu testemunho para chamar as pessoas para a prevenção e para lutarem sempre, mesmo quando já não há solução. Faltavam dias para o Natal de 2004, os meus pais ficaram doentes ao mesmo tempo, o meu pai com um adenocarcinoma no estômago e a minha mãe, que nada fazia prever, com um carcinoma anaplásico na tiroide. O meu pai foi operado, tirou o estômago, fez quimioterapia e radioterapia mas sempre triste e desiludido, pois a companheira de uma vida inteira estava também internada a lutar, sempre a lutar até ao fim pela vida quando já se sabia o desfecho. Chegaram a estar internados os dois ao mesmo tempo, o meu pai desanimado mas a minha mãe sempre bem, estava sempre um bocadinho melhor mesmo quando ficou paraplégica pois já estava metastizado nos ossos. A minha mãe partiu tranquilamente no dia 26 de fevereiro de 2005 e o meu pai partiu no dia 21 de janeiro de 2007, estão os dois novamente juntos. Já passaram alguns anos, eu vou frequentemente ao médico, faço todos os exames necessários para estar bem e saudável. Posso vir a ter cancro, mas estou a lutar para que isso não aconteça, mas se acontecer que seja detetado num estado inicial e depois é lutar e seguir em frente. O conselho que dou é que vão ao médico, façam exames ao menor sinal de alerta, apesar do desfecho dos meus pais não ser bom, eu acredito que é possível ganhar a batalha.
Voltar

Outros Testemunhos

  • O meu problema da tiróide, como a maioria dos casos, apareceu sem avisar. Sem sintomas, um dia acordei e reparei numa bola no pescoço....Sara Sequeira, 27 anos, Tiróide, 2013Ler mais
  • Tenho cancro na tiroide. Descobri a 13 de julho de 2010 (numa consulta de rotina ao dentista). A 13 outubro fui operada. A 13 janeiro de 2011 fui internada...Patricia fernandes, 28 anos, Tiróide, 2010Ler mais
  • CANCRO...Como lidar com este "palavrão"? Como ultrapassar este obstáculo?Tenho 35 anos e algo me fez pedir exames à...Ana, 35 anos, Tiróide, 2017Ler mais
  • Em 1999 tive uma dor no pescoço, recorri à minha médica de clínica geral que ao apalpar o pescoço mandou-me fazer uma ecografia e umas análises....Inês, 34 anos, Tiróide, 2002Ler mais
  • O hoje é dádiva!Viver o hoje com toda a intensidade ganhou outro significado na minha vida após o dia 5 de Janeiro de...Filipa Martinho, 36 anos, Tiróide, 2015Ler mais
  • Depois de ler todos estes testemunhos, noto que (quase) todos pensamos o mesmo: “A mim não me vai acontecer nada!” Mas acontece, aconteceu e continua a...Clara Vasconcelos, 26 anos, Tiróide, 2009Ler mais
Apoios & Parcerias