Voltar

Isabel Coelho

56 anos Mama, 2005, Doente
Há 7 anos, ao fazer a depilação nas axilas, detetei que algo não estava bem, embora não conseguisse fazer a palpação do nódulo. Fui no mesmo dia ao médico, fiz mamografia e foi diagnosticado um tumor, sem saber a localização do primário. Depois do esvaziamento da axila descobriram que o tumor era na mama e fui "forçada" a fazer mastectomia completa. Foi uma fase muito difícil, impossível de descrever, mas eu sou uma mulher de muita fé, nunca desisti e felizmente depois de quimioterapia e radioterapia, comecei a trabalhar imediatamente. O meu marido também adoeceu gravemente e eu era o sustento da casa. Apesar das minhas limitações e avisada pelo médico para não fazer esforços, tratei sempre dele e só tive ajuda um mês quando esteve sempre acamado. Faleceu há 3 anos, vivo sozinha, e tenho muitas saudades do meu marido e de partilhar as alegrias e tristezas de que é composta a nossa vida. Continuo a trabalhar cada vez mais e tenho muito tempo para dedicar ao meu próximo, que por vezes precisa imenso da minha visita. A minha fé em Deus continua viva cada dia maior e é assim que eu, por norma, sou uma mulher alegre e sorridente, que tem o coração com muito amor para distribuir com os colegas de trabalho e com os que me rodeiam. Foi-me detetado o mês passado um pólipo no útero e vai ser extraído em fevereiro, se Deus quiser vai correr tudo bem. Aproveito para pedir a todas as pessoas que leem estes testemunhos que façam exames regularmente, não deixem arrastar as situações quando por vezes já é tarde de mais. Também quero deixar um bem haja a todos quantos trabalham no IPO, pela dedicação e forma carinhosa como somos tratados. Um bom ano de 2012 para todos com muitas melhoras e muita fé.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Fui mãe recentemente, um bebé muito desejado por mim e pelo meu marido. Eu tinha uma má formação nos órgãos femininos que me colocava alguns entraves...Isabel Patricia, 29 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Perdi a minha irmã em outubro de 2010, com 37 anos. Certamente não é um caso de sucesso como gostaria de partilhar mas a vida, infelizmente, não é só...Irene Silva, 47 anos, Mama, 2008Ler mais
  • Em 2003 fui surpreendida com um cancro da mama, mas posso dizer que além do choque existia uma leve calma. Fui operada três vezes em apenas 4 meses. Tive...Manuela Moreira, 49 anos, Mama, 2003Ler mais
  • Foi há 2 anos que o diagnóstico chegou. Estávamos em outubro de 2009. A minha vida tentava encontrar o equilíbrio perdido devido a um divórcio no ano...Filomena Crespo, 46 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Em junho de 1991, depois de uma mamografia, por causa de um pequeno “altinho” na parte inferior da mama esquerda, que teimava em não desaparecer, li no...Gabriela, 57 anos, Mama, 1991Ler mais
  • Com 48 anos, robusta e saudável, fui fazer a mamografia e ecografia de rotina. A demora do médico a observar e a comparar as radiografias, o pedido à...Maria Oliveira, 52 anos, Mama, 2008Ler mais
Apoios & Parcerias