Voltar

Joana

38 anos Mama, 2015, Doente
Caiu uma bomba! Não sei exatamente o dia, sei que era um sábado antes do dia do Pai! Primeiro neguei até conseguir uma confirmação do que vinha no relatório. Depois chorei, chorei e chorei! Não queria esta luta. Não queria deixar de cuidar da minha filha. Não queria deixá-la sem mãe. Não queria abalar a vida do meu marido. Não queria deixar o meu desporto que tanto gosto e tanta falta me faz. Não queria nada disto mas não há quereres. Ninguém quer mas tal como na lotaria, às vezes somos premiados. Resta-nos lutar com dias de muito otimismo. É uma luta que para mim ainda agora começou. Só fiz a cirurgia! Deixei o meu desporto há 2 meses. Deixei metade de cada mama. Deixei a minha filha por uns dias. Deixei o meu marido preocupado. Abalei a família que não o demonstra. Eu não o demonstro. Mas tenho um nó na garganta e muitas vezes só me apetece chorar e berrar: “Porquê a mim?!”, “Porquê agora?!”. Outros dias, sorrio e penso: “Vai correr tudo bem. Já o tirei de dentro de mim, vou fazer os tratamentos e, em breve, terei toda a minha vida de volta!”.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Em Dezembro de 2015 fui fazer os meus exames de rotina como todos os anos faço.Ía descontraída, nada indicava que algo não...Maria Silva, 44 anos, Mama, 2015Ler mais
  • Em outubro de 2010 deixei de tomar a pílula para ter outro filhote. Passados alguns dias, no meu trabalho, que era ser operadora de ordenha, senti uma dor...SOFIA FERNANDES, 30 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Conheci o cancro na primeira pessoa há um ano atrás. Há um ano e um mês que convivo diariamente com ele, trato-o por tu, mas recuso-me a deixar que ele...Anita Chouriço, 39 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Aos 32 anos, a vida sorri-nos todos os dias, principalmente quando temos um bebé a crescer dentro de nós, de repente perdemos esse bebé, por fatores...Marlene Duarte, 32 anos, Mama, 2010Ler mais
  • E um dia tudo muda... Estudava para um teste de psicologia quando a minha mãe entrou em casa de olhos baixos, era qualquer coisa, não sabia bem, vieram as...Sandra Jorge, 34 anos, Mama, 1995Ler mais
  • Olá amigos! Vou começar por dar o meu testemunho, que no fundo terá algo em comum com várias pessoas que, tal como eu, estão a passar ou passaram por...Ana Mateus, 52 anos, Mama, 2011Ler mais
Apoios & Parcerias