Voltar

Joana Matias

31 anos Mama, 2018, Doente
Foi em Outubro de 2018, quando numa ecografia de rotina, me foi diagnosticado o carcinoma mamário!
Tinha 30 anos e não queria acreditar que esta doença também tinha encontrado lugar no meu corpo. Neste momento ainda continuo em luta, mas desde o primeiro dia que me mentalizei que o importante era o caminho que tinha pela frente, o tratar da doença e resolver ficar bem, sem lamentações (porque ninguém escolhe ficar doente e muito menos uma doença oncológica). Não podia pensar no que devia ter feito ou no que me provocou isto. Era o agora que importava, era e é o amor de todos que me rodeiam que me dão as forças necessárias, coragem e esperança para lutar dia a dia.
É sorrir todos os dias perante esta realidade e confiar que somos mais fortes que este “menino”!
Claro que há dias e dias, os efeitos dos tratamentos nem sempre são fáceis, mas nunca perder a esperança (por mais que às vezes nos soltem umas lágrimas de desânimo).
Muita força e coragem a todos os que estão nesta luta, familiares e amigos.
SORRIR É SEMPRE O MELHOR REMÉDIO!
#hope&faith&love
Voltar

Outros Testemunhos

  • Boa noite. Tenho cancro de mama desde 2006, tinha apenas 38 anos, tendo feito cirurgia, quimioterapia e radioterapia durante os anos de 2006 e 2007. Devido...Maria Mendonça, 43 anos, Mama, 2006Ler mais
  • Em 2002 foi-me detetado um cancro da mama, onde me foi feita uma mastectomia total direita. Logo ao extraírem a mama foi-me colocado o expansor e passado...Isabel Boleto, 51 anos, Mama, 2002Ler mais
  • Em outubro de 2010 deixei de tomar a pílula para ter outro filhote. Passados alguns dias, no meu trabalho, que era ser operadora de ordenha, senti uma dor...SOFIA FERNANDES, 30 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Olá a todos! Resolvi também colaborar com o meu diagonóstico, visto que aprendemos uns com os outros. Foi-me diagonosticado um tumor na mama esquerda em...Vitória Soares, 52 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Lido com o cancro desde a minha adolescência. Nunca tive cancro, mas tive dois familiares próximos que infelizmente morreram com cancro de pulmão, no...Ana, 28 anos, Mama, 2012Ler mais
  • Convivo com esta doença já há muito. Primeiro uma tia mas não tive muito contacto, depois uns anos mais tarde o meu pai eu...Helena Carreiro, 52 anos, Mama, 2016Ler mais
Apoios & Parcerias