Voltar

Jorge

35 anos Tiróide, 2010, Doente
Final de 2008 - Nos meus treinos de BTT e corrida, começo a sentir dificuldade em respirar, aí reparo que tenho uma bola tipo ovo de galinha a apertar-me a traqueia. Consultei uma médica (...); fiz ecografia, citologia, e não havia problemas, era um tumor benigno com 8 x 6 cm. Segundo as normas médicas e o local onde estava, era para retirar. Abril de 2009 - Consultei um cirurgião em fim de carreira (experiente), que me perguntou se eu queria mesmo retirar "aquilo". Respondi que sim. Então mandou-me esperar para ver se crescia (a citologia tinha-o esvaziado e estava mais pequeno). Janeiro de 2010 - Liguei para a clínica para marcar consulta. O médico tinha-se reformado! Avancei logo para outra clínica onde o médico simplesmente pegou na agenda e marcou a cirurgia, só depois me perguntou se queria fazer e me explicou que era urgente embora fosse benigno. Agosto de 2010 - Cirurgia. OK, tudo bem, acabou, ufa!!! Fim de setembro de 2010 - O médico liga-me sem ter ficado de ligar! Após análise de tecidos tiróideos detetaram células cancerígenas, que 5 dias depois revelaram dois pequenos nódulos. Cancro papilar da tiroide! Fim de outubro de 2010 - Tireoidectomia total. Maio de 2011 - Tratamento com iodo radioativo. Sai ontem (05-05-2011) do IPO. Estou em casa mais uns dias para eliminar a radiatividade totalmente. E depois siga, um dia de cada vez, planos sempre mas sem ilusões, a vida é o presente, não é o passado, nem o futuro. Não me cheguei a assustar com a notícia pois o médico (último) foi muito profissional e disse-me tudo sem parar para pensar no que ia dizer. Também me disse que dos piores é o melhor para tratar e falou-me das taxas de sucesso. Com isto tudo não senti quase dores nenhumas, e o que me tem custado é transmitir aos mais próximos que estou bem, e que não se devem preocupar em demasia e principalmente por antecipação, só piora. Com o meu testemunho pretendo dar força e alertar para a questão de que os médicos são muito importantes. Não se fiquem apenas por aquele que é muito bom, principalmente se não der muita importância ao vosso problema. Carpe Diem.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Depois de ler todos estes testemunhos, noto que (quase) todos pensamos o mesmo: “A mim não me vai acontecer nada!” Mas acontece, aconteceu e continua a...Clara Vasconcelos, 26 anos, Tiróide, 2009Ler mais
  • Foi no ano de 2011. Arrasou a minha vida, fui com ela ao médico depois de uma biópsia, então pensei: "não há-de ser nada, vai correr tudo bem". Mas...PAULA PAIS, 44 anos, Tiróide, 2011Ler mais
  • Em 2007, apareceu-me um pequeno papo no pescoço. Recorrendo a alguns médicos experientes que conheço foi rápido o diagnóstico: Tumor medular da tiroide...Miguel Silva, 56 anos, Tiróide, 2007Ler mais
  • Boa noite! Quero deixar aqui uma mensagem de força para todos que estão a passar por um mau bocado devido a esta doença. Quero deixar uma mensagem de...vanessa cardoso, 23 anos, Tiróide, 2002Ler mais
  • Cancro... Uma pequena palavra mas com uma conotação demasiado negativa na sociedade em que vivemos, embora hoje em dia exista cada vez mais uma maior...Patricia, 25 anos, Tiróide, 2011Ler mais
  • Tenho cancro na tiroide. Descobri a 13 de julho de 2010 (numa consulta de rotina ao dentista). A 13 outubro fui operada. A 13 janeiro de 2011 fui internada...Patricia fernandes, 28 anos, Tiróide, 2010Ler mais
Apoios & Parcerias