Porque quem precisa, precisa de nós!

Contribua com o seu donativo
Voltar

Laura Castanheira

38 anos Colo-Rectal (Intestino), 2006, Familiar
Sou testemunha não só de cancro colorretal como de cancro no cérebro. O meu pai teve a sorte de morrer com qualidade no IPO (tumor cerebral), mas até esse período, que foi de 1 ano (2007/8), vivi com ele o diagnóstico, operação, a sua "melhora", o coma, o seu despertar, o esquecer, o presente, o passado, as sua dores, vi-o "morrer" diariamente. Minha mãe, cancro colorretal. Vi a sua luta por não aceitar a doença, a sua luta por se achar menos bela, por ter vergonha de sair à rua, foi uma luta de 5 anos, mas que no fim nos deixou com muita saudade (...). Tenho várias experiências das quais tirei "proveito" durante estes anos com os meus pais, mas a mais importante foi aprender dizer bem alto "cancro", pois só assim foi possível, eu e os restantes filhos entenderem, e até explicarmos aos nossos filhos que também viveram os últimos momentos de "lazer" e "prazer" que estes tiveram. Novamente, a equipa do IPO superou no caso do meu pai tudo o que eu previa. Da minha mãe, agradeço ao médico que a acompanhou nos últimos dias, sempre sensível com ela e com a nossa situação. Sim, porque a situação tambem é nossa.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Boa noite. Por vezes pensamos que nada nos acontece ou a um familiar mas o cancro não escolhe idades, género, religião... e quando vem abala tudo e...Vânia Marques, 26 anos, Colo-Rectal (Intestino)Ler mais
  • O meu marido nunca teve qualquer problema de saúde. Tinha 43 anos e era desportista, tendo hábitos de vida muito saudáveis. Em janeiro de 2011 começou a...Ana Queiroz, 41 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2011Ler mais
  • No ano de 2008 foi diagnosticado um cancro da mama à minha mãe. Quando a minha irmã me contou eu não queria acreditar... Chorei!! Seguiram-se exames,...Tania, 23 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • O meu Pai foi diagnosticado aos 56 anos, num dia de festa que deveria ter sido muito feliz. Chorei (choramos) tudo o que havia para chorar naquele dia e...Teresa, 31 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2011Ler mais
  • Tenho 37 anos e sou mãe de um rapaz de 11 anos que é a minha vida! Mas há 16 meses atrás tudo mudou quando me foi diagnosticado um adenocarcinoma no...olívia silva, 37 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • Em setembro de 2009 foi-me diagnosticado cancro no intestino, depois de muitos dias de internamento no hospital (...). Em novembro do mesmo ano fui...Celina Rodrigues, 53 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2009Ler mais
Apoios & Parcerias