Voltar

Laura Castanheira

38 anos Colo-Rectal (Intestino), 2006, Familiar
Sou testemunha não só de cancro colorretal como de cancro no cérebro. O meu pai teve a sorte de morrer com qualidade no IPO (tumor cerebral), mas até esse período, que foi de 1 ano (2007/8), vivi com ele o diagnóstico, operação, a sua "melhora", o coma, o seu despertar, o esquecer, o presente, o passado, as sua dores, vi-o "morrer" diariamente. Minha mãe, cancro colorretal. Vi a sua luta por não aceitar a doença, a sua luta por se achar menos bela, por ter vergonha de sair à rua, foi uma luta de 5 anos, mas que no fim nos deixou com muita saudade (...). Tenho várias experiências das quais tirei "proveito" durante estes anos com os meus pais, mas a mais importante foi aprender dizer bem alto "cancro", pois só assim foi possível, eu e os restantes filhos entenderem, e até explicarmos aos nossos filhos que também viveram os últimos momentos de "lazer" e "prazer" que estes tiveram. Novamente, a equipa do IPO superou no caso do meu pai tudo o que eu previa. Da minha mãe, agradeço ao médico que a acompanhou nos últimos dias, sempre sensível com ela e com a nossa situação. Sim, porque a situação tambem é nossa.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Olá, tive cancro do cólon em 2007. Como era muito próximo do reto, tiveram que me fechar o intestino. Neste momento tenho um estoma definitivo. Quando o...maria nogueira, 37 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2007Ler mais
  • O meu testemunho não tem um final feliz, mas não queria deixar de homenagear a coragem de um pai que mesmo contra todos os diagnósticos nunca acreditou...Andreia Pires, 29 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • Nestes quase dois anos aprendi a aceitar a minha doença mas não me deixei consumir por ela. Sou uma mulher feliz, na mesma, mãe de dois...Alexandra Guterres, 43 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2014Ler mais
  • A 3 de janeiro de 2006, depois de ter acordado de uma endoscopia alta e toque rectal, a que fui submetida, na sequência de várias dores e comportamentos...Manuela Amaral, 58 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2006Ler mais
  • No ano de 2008 foi diagnosticado um cancro da mama à minha mãe. Quando a minha irmã me contou eu não queria acreditar... Chorei!! Seguiram-se exames,...Tania, 23 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • Cancro do rim em 1999. Cancro do cólon em 2010. Recidiva do mesmo cancro em 2012 (há dois meses). Encontro-me à espera de nova operação dentro de pouco...Virgilio, 68 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
Apoios & Parcerias