Voltar

margarida manuela alves ferreira

51 anos Mama, 2004, Doente
A primeira vez que ouvi a palavra cancro tinha onze anos e foi quando perdi o meu pai. Estávamos em 1975 e na época o cancro era chamado de "doença má".Em 200, também tive uma doença má, um cancro da mama. Fui mastectomizada à mama direita e retirei o quadrante superior da mama esquerda mas, desde o primeiro dia, tratei o cancro pelo seu nome próprio e foi uma luta de igual para igual.Foi uma luta dura, mas eu fui vencedora porque é assim que devemos encarar esta doença.Força, determinação, esperança e sobretudo a certeza que vai vencer o mais forte. E o mais forte fui eu!É preciso acreditar, mas acreditar sempre!Nunca me senti discriminada, nunca. E é com muito orgulho que passados 11 anos assisto diariamente a cada vez mais casos de sucesso.Um muito obrigado aos investigadores, aos médicos, aos enfermeiros, aos auxiliares, aos voluntários que todos os dias dão o seu melhor para nos ajudar a vencer estas batalhas.Mudei muito como pessoa. Hoje relativizo muito mais os problemas. Nada é mais importante que a nossa saúde e "se Deus me poupou, alguma causa ele encontrou!".Um Bem Hajam!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Olá a todos! Não é fácil para mim ainda hoje falar nesta maldita doença. Mas tenho a dizer que a medicina e os Hospitais...Anónimo, 46 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Olá!Nos últimos seis anos tive a experiência mais marcante e devastadora da minha vida, mas também o renascer da esperança a cada tratamento e a cada...Ana Cristina, 47 anos, Mama, 2007Ler mais
  • Eu descobri há pouco tempo que tinha cancro da mama. Estou a fazer tratamentos de quimioterapia antes da operação. (...) O meu encarar da doença é bom...sofia fernandes, 28 anos, MamaLer mais
  • Sete de janeiro de 2010, dez horas e trinta e nove, faz exatamente um ano hoje, em que eu estava numa sala (batizei a minha sala de spa) a fazer a minha...ISABEL CARDINAL, 38 anos, Mama, 2009Ler mais
  • 1 de junho de 1999, dia da criança. Foi na brincadeira com as minhas filhas que uma delas me tocou no peito e me doeu. Apalpei de imediato o local e...Isabel, 56 anos, Mama, 2001Ler mais
  • Foi-me diagnosticado cancro em setembro de 2012. Os meus filhos tinham 1 e 2 anos. Tinha acabado de amamentar o meu filho mais novo. Sentia que tinha algo...Paula, 38 anos, Mama, 2012Ler mais
Apoios & Parcerias