Porque quem precisa, precisa de nós!

Contribua com o seu donativo
Voltar

Maria Assunção Brito Limpo Almeida Neves

58 anos Mama, 2019, Doente
É verdadeiramente assustador receber a noticia de que temos cancro.
O mundo pára. Por momentos perdi a noção real das coisas. Pareceu o choque de uma forte pancada na cabeça que me quebrou o raciocínio.
Depois é o desenrolar de todo o processo. Primeiro exames e mais exames, consultas atrás de consultas, depois cirurgia e depois, mais dificil os tratamentos...quimio e radio. No meu caso foi horrivel, na 1°consulta de oncologia quando recebi a noticia do resultado da analise do tumor, positivo. A partir daí deixei de ouvir o médico, literalmente. Foi como que uma sentença, não de morte, mas de pânico, com o que aí vinha.
Medo do desconhecido!
Porém tomei a decisão certa e iniciei nesse mesmo dia o meu primeiro tratamento de quimio, dos doze prescritos. Quando entrei na sala de quimioterapia, deixei o medo, a dúvida, a incerteza à porta e segui em frente, acompanhada com os meus pilares, o meu marido e os meus filhos. Quando terminei tinha na sala de espera do hospital de dia irmãs, primas e amigos à minha espera, ansiosos por saber como tinha corrido.
Posso dizer que correu SEMPRE muito bem ao longo de doze semanas. No final é que as coisas se complicaram. Reações do organismo com as defesas muito baixas que me obrigaram a um internamento de 5 dias que nao estava previsto no "pacote". Depois foi restabelecer me devagarinho e iniciar uma outra fase e a final da radioterapia.
Neste momento, faltam-me apenas 2 tratamentos dos quinze prescritos e cá vou caminhanho com uma dose GIGANTE de ESPERANÇA, de FÉ e de FORÇA para seguir em frente e poder AGRADECER a toda a minha família e amigos que me acompanharam sempre, nunca me deixando sozinha, ao longo de todo este processo.
Se me perguntarem, sofreste? Claro que sim, sem dúvida, sofri dores físicas mas a pior DOR é sem dúvida a da ALMA.
Fiz amigos por onde passei, doentes e sobretudo os profissionais de saúde que me receberam, trataram e mimaram ao longo deste processo.
Um BEM HAJA para TODOS. Guardarei sempre no meu coração para a vida TODOS eles.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Em 2006, quando eu tinha 12 anos, a minha mãe deu-me a notícia de que tinha cancro da mama. Eu só soube trancar-me no quarto a chorar, chorei muito....Daniela Pereira, 19 anos, Mama, 2006Ler mais
  • Olá a todos! No final de 2010, durante um auto-exame da mama detetei um alto bastante volumoso no meu peito direito. A primeira coisa que fiz em janeiro...Raquel Vieira, 31 anos, MamaLer mais
  • Tinha acabado de saber que a minha filha ia ser internada para fazer uma laparoscopia com vista a determinar as causas da infertilidade com que lutava há...helena santos, 56 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Maternidade depois do cancro. O meu testemunho é de esperança porque, após me ter sido diagnosticado cancro aos 28 anos, quatro anos depois, engravidei...Guiomar Pereira, 28 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Aos 32 anos, a vida sorri-nos todos os dias, principalmente quando temos um bebé a crescer dentro de nós, de repente perdemos esse bebé, por fatores...Marlene Duarte, 32 anos, Mama, 2010Ler mais
  • Olá a todos! Resolvi também colaborar com o meu diagonóstico, visto que aprendemos uns com os outros. Foi-me diagonosticado um tumor na mama esquerda em...Vitória Soares, 52 anos, Mama, 2010Ler mais
Apoios & Parcerias