Voltar

Maria de fátima Peixoto

37 anos Mama, 2010, Doente
Neste meu testemunho não é minha intenção descrever os medos, as angústias, os receios ou o desânimo que por vezes teimam em nos perseguir. Tenho por convicção que, não sendo diferente de qualquer ser humano, apraz-me dizer que, perante situações avassaladoras a que assisti, reconheço que encarei o problema com alguma frieza, sem nunca me faltar a coragem para vencer. Durante 1 ano o IPO foi a minha casa, admito que cheguei a criar alguma dependência da instituição. Aliás, foi com algum desânimo e ao mesmo tempo receio que encarei o facto de que passava a ter consultas apenas trimestrais! Das pessoas, de algumas guardo algum carinho e gratidão. O que eu sentia é que era mais uma... Essa sensação dói, dada a nossa fragilidade perante o problema. O meu apreço vai inteiramente para os técnicos, os auxiliares, os enfermeiros, esses que se dedicam de corpo e alma. Têm sempre um gesto de carinho, de simpatia. Para eles o meu obrigada, por tudo o que me deram e pelo que me tentaram dar e que eu recusei!
Voltar

Outros Testemunhos

  • Desde que me conheço como mulher que tenho nódulos/quistos nos peitos. Daí fazer todos os anos, desde há muito tempo atrás, os respetivos exames de...Maria, 48 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Em fevereiro de 2011, foi-me diagnosticado cancro da mama. Nunca pela cabeça me passou que iria morrer, não podia, tenho duas filhas e um marido...Ana Rosa, 44 anos, Mama, 2011Ler mais
  • Como tenho antecedentes familiares com cancro da mama, comecei a fazer exames de rotina aos 35 anos.E foi aos 40 anos, após um desses exames de rotina,...Felícia Ferreira, 55 anos, Mama, 1998Ler mais
  • Foi-me diagnosticado cancro em setembro de 2012. Os meus filhos tinham 1 e 2 anos. Tinha acabado de amamentar o meu filho mais novo. Sentia que tinha algo...Paula, 38 anos, Mama, 2012Ler mais
  • Com 48 anos, robusta e saudável, fui fazer a mamografia e ecografia de rotina. A demora do médico a observar e a comparar as radiografias, o pedido à...Maria Oliveira, 52 anos, Mama, 2008Ler mais
  • Foi-me diagnosticado cancro da mama triplo negativo (…). A fase do diagnóstico foi terrível mas percebi que a solução era...Claudia Gonçalves, 46 anos, Mama, 2018Ler mais
Apoios & Parcerias