Voltar

Maria de Jesus Lúcio Pires

57 anos Mama, 2007, Doente
Visito com bastante frequência o site da Liga Portuguesa Contra o Cancro e costumo ler os testemunhos deixados por outras pessoas, que tal como eu, viveram a experiência de ter cancro. Ao ler estes testemunhos, decidi partilhar também a minha experiência. No dia 14 de Março de 2007 fui fazer uma mamografia e ecografia mamária de rotina. No decorrer do exame a médica disse que eu tinha "uma lesão cancerosa na mama direita", ou seja, eu tinha cancro. Nesse momento, fiquei sem chão. Não sabia o que dizer ou o que pensar, pois não me tinha apercebido dos sinais do meu corpo. Os dias que se seguiram foram de muita angústia e incerteza. Mil e uma coisas me passaram pela cabeça. Pensei nos meus pais e na forma de lhes dizer que tinha cancro. Não havia uma maneira fácil de lhes dizer que a única filha que tinham sofria de cancro. No entanto, não me entreguei à doença e tive sempre a esperança que ía conseguir ultrapassar e vencer o cancro. No dia 22 de Maio de 2007, fui submetida a mastectomia radical direita e remoção dos gânglios da axila direita, seguindo-se 6 sessões de quimioterapia. Foi um processo difícil. Não foi fácil ver-me sem cabelo, pestanas e sobrancelhas. Tive que me adaptar a uma nova realidade. Passaram-se 9 anos, e hoje sinto que sou uma pessoa mais forte, mais madura e melhor do que antes. Nunca deixei de ter os meus objectivos e procurei sempre atingi-los. O cancro fez-me ver a vida de outra forma e ensinou-me a dar valor ao que é realmente importante. Por isso, quero dizer a todos aqueles que neste momento estão a lutar contra o cancro: NÃO DESANIMEM, NÃO BAIXEM OS BRAÇOS. ACREDITEM QUE É POSSÍVEL VENCER O CANCRO. Muita coragem e muita força.
 
Voltar

Outros Testemunhos

  • Para ti mãe: Em Dezembro de 2001, na palpação da mama, verificaste o nodulo e em Janeiro já tinhamos o resultado, no dia em que...sílvia Barradas, 37 anos, Mama, 2001Ler mais
  • Em fevereiro de 2011, foi-me diagnosticado cancro da mama. Nunca pela cabeça me passou que iria morrer, não podia, tenho duas filhas e um marido...Ana Rosa, 44 anos, Mama, 2011Ler mais
  • A vida parecia correr às mil maravilhas: pessoa saudável, realizada profissionalmente e com vontade de viver. Até que em agosto de 2009 detetei algo...Maria, 49 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Tudo começou em dezembro de 2008, quando detetei, por acaso, um nódulo no peito. Na altura fiquei em pânico, marquei de imediato uma consulta e o médico...Rita, 29 anos, Mama, 2009Ler mais
  • Tudo começou com o auto exame, numa manhã de junho quando tinha 45 anos.Detetei um caroço na axila esquerda. De imediato fui ao meu médico, pois...Maria Silva, 59 anos, Mama, 1999Ler mais
  • Sete de janeiro de 2010, dez horas e trinta e nove, faz exatamente um ano hoje, em que eu estava numa sala (batizei a minha sala de spa) a fazer a minha...ISABEL CARDINAL, 38 anos, Mama, 2009Ler mais
Apoios & Parcerias