Voltar

maria teresa boto martins regadas

66 anos Linfoma Não Hodgkin, 2010, Doente
Olá!Ao ler ‘testemunhos’ fico sensibilizada com a vossa coragem…Mas depois fico a pensar que passei pelo mesmo (...) Só que eu não tive coragem, tive confiança, confiança nos médicos, enfermeiros, tratamento…Nunca pensei estar gravemente doente, mas que era mais uma doença.Podem não acreditar (não sou estúpida, nem tive acompanhante que me escondesse a doença (…). Fui eu que sugeri à médica de família que me enviasse para o IPO. Acabei por entrar pelas urgências dos HUC… Pensava que ia muito a tempo e parece que Deus me pós numa redoma de vidro. Que Deus vos ajude como a mim me tem ajudado.Em junho de 2010 soube, através de TAC que li antes de entregar à médica de família, ter linfoma folicular Grau II. Fiz quimioterapia e pensei estar curada. Voltei em janeiro de 2012 (...) Como encarei ? Ser mais uma doença (...) talvez levianamente não dei importância (... ) Sempre pensei que passaria, que o cabelo crescia, o "sono" passava (...) O fato de levar 2 transfusões de sangue no mesmo dia era natural, porque não comia bem... Agradeço ao pessoal médico, de enfermagem e Irmã/Freira do Hospital, à minha família e amigos terem-me deixado passar por tudo sem me assustar. Eles terão sofrido muito mais que eu... Agora, consciente do perigo, continuo com esperança. Sei que Deus não me abandona e confio nele para viver o dia de amanhã.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Aos 15 dias do mês de janeiro o meu familiar teve uma forte dor abdominal. Após várias idas às urgências, pensando...Sofia, 26 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2019Ler mais
  • Infelizmente não sou testemunha de uma história de coragem, fé, otimismo e perseverança. O meu pai, diagnosticado com Linfoma Não-Hodgkin de células...Teresa Sousa, 28 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2006Ler mais
  • Quando me foi diagnosticada a doença, a questão que coloquei imediatamente ao médico foi a de saber o que é que se tinha de fazer para atacar...Carlos Pereira, 49 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2000Ler mais
  • Olá a todos! Soube mais ou menos há cerca de um mês que o meu avô tem cancro. Desde o início desta luta que estou ao lado dele, todos os dias. O meu...Margarida Mendes, 17 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2015Ler mais
  • Em novembro de 2006, após sentir há vários dias um enorme cansaço, realizei várias exames e foi-me diagnosticado um linfoma esplénico (não-Hodgkin)....Isabel, 47 anos, Linfoma Não HodgkinLer mais
  • O cancro pode derrubar sonhos e impossibilitar projetos. Mas também pode ajudar a crescer e a ver a vida de uma perspectiva totalmente diferente.Tudo...Susana Lino, 42 anos, Linfoma Não Hodgkin, 2004Ler mais
Apoios & Parcerias