Voltar

Maria Teresa Leão Costa Pereira

63 anos Colo-Rectal (Intestino), 2011, Doente
Vai fazer 5 anos que me foi diagnosticado um cancro no cólon. Nesse dia (1/3/2011) o meu mundo virou-se do avesso e a incerteza quanto ao que se iria passar tornou-se a principal preocupação. Valeu-me o saber e o apoio da instituição onde fui acompanhada. Todos, sem exceção, mais do que cumpriram a sua missão e ajudaram-me a passar por duas cirurgias e 36 ciclos de quimioterapia. Jamais esquecerei a equipa de enfermagem do Hospital de Dia porque foram esses enfermeiros que acompanharam durante os momentos mais difíceis. Foram eles que me chegavam as mantas quando tinha frio e conversavam sobre a doença e não só quando me sentia solitária.
Em 2013 fui operada aos pulmões por causa de metástases que surgiram entretanto. Mais quimio e mais incertezas....
Hoje em dia, aprendi a não tomar nada como garantido. Continuo com os tratamentos de quimio e as metástases vão aparecendo e desaparecendo. Confio inteiramente nos médicos que me acompanham. Vou buscar força à família, aos amigos, ao ginásio, aos livros...
Não sei quanto tempo de vida me resta mas há alguém que saiba? A alternativa a uma vida activa e com qualidade não é elegível pelo menos por agora. Não me vejo a "chorar pelos cantos" embora tenha necessidade de momentos só meus em que a tristeza aparece. Não abdico do meu direito a sentir-me eu própria e isso, às vezes, inclui lágrimas, mas eu não sou a doença! Eu sou eu e, por acaso, tenho um cancro.
Resta-me uma palavra de reconhecimento a todos os profissionais que me têm acompanhado. Bem-hajam.
 
Voltar

Outros Testemunhos

  • Tenho 37 anos e sou mãe de um rapaz de 11 anos que é a minha vida! Mas há 16 meses atrás tudo mudou quando me foi diagnosticado um adenocarcinoma no...olívia silva, 37 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
  • Boa noite. Por vezes pensamos que nada nos acontece ou a um familiar mas o cancro não escolhe idades, género, religião... e quando vem abala tudo e...Vânia Marques, 26 anos, Colo-Rectal (Intestino)Ler mais
  • Em outubro de 2002, tinha 40 anos e comecei a ter fortes dores abdominais. Fui vista por médicos que suspeitaram de gastrite. Fiz uma ecografia que nada...Teresa André, 50 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2002Ler mais
  • Aos 17 anos eu e a minha irmã fizemos um teste genético devido aos vários casos de cancro do intestino na família. Aí foi...Lúcia Marçal, 26 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2014Ler mais
  • O meu Pai (Comandante reformado da Marinha) era um jovem de 63 anos muito bem disposto, divertido, gostava de aproveitar a vida, fazia desporto, passeava os...Frederica Lima, 26 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2012Ler mais
  • Durante dois anos lutei com o meu querido pai contra a doença que, infelizmente acabou por ser mais forte.Contudo, tenho de enaltecer a força e a...Sofia Nobre, 28 anos, Colo-Rectal (Intestino), 2010Ler mais
Apoios & Parcerias