Voltar

Maria Teresa Macedo

53 anos Mama, 2005, Doente
Era uma vez... E como todas as histórias, a minha poderia começar assim, como as tradicionais! Sim, dado que amava de paixão iniciar o dia com “Era uma vez...”, aquando do exercício das minhas funções de educadora de infância. Mas, eis que chega a “conhecida” notícia através da Liga Portuguesa Contra o Cancro e depois seguiram-se todas as etapas relacionadas com o processo de luta contra o cancro. No meu caso, da mama e da tiroide. Fui sujeita a ambas cirurgias na mesma intervenção. Seguiram-se os tratamentos de quimioterapia, radioterapia, braquiterapia e ainda um tratamento durante um ano, “anticorpos” e neste momento o “tal” comprimidinho durante cinco anos. Mas estou fina! Claro que estando controlado o problema, só podemos estar felizes. O ter interrompido a minha vida profissional foi uma das menos boas consequências de todo este caminho, mas de resto aceito o que sou neste momento e aprendo a cada dia que passa... Isto não é um drama! Muita coragem, força e não esqueçam: “O tempo é o nosso maior aliado”. Beijos, Teresa.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Antes de mais, olá a todas(os)! Quero deixar o meu testemunho para que saibam que pensamento positivo e atitude positiva podem e fazem a diferença! Nunca...Verónica Domingos, 25 anos, Mama, 2013Ler mais
  • Como tenho antecedentes familiares com cancro da mama, comecei a fazer exames de rotina aos 35 anos.E foi aos 40 anos, após um desses exames de rotina,...Felícia Ferreira, 55 anos, Mama, 1998Ler mais
  • Olá! Venho contar a história da minha mãe, que é a pessoa mais corajosa que eu conheço. Eu tinha 15 anos e a minha irmã 10 ou 11 anos, quando a minha...simone nunes, 27 anos, Mama, 1999Ler mais
  • Exercendo a profissão de Professora do 1º Ciclo do Ensino Básico na minha aldeia, sempre realizei os exames de rotina no período de férias, a fim de...Maria Ferreira, 55 anos, Mama, 2004Ler mais
  • Neste meu testemunho não é minha intenção descrever os medos, as angústias, os receios ou o desânimo que por vezes teimam em nos perseguir. Tenho por...Maria Peixoto, 37 anos, Mama, 2010Ler mais
  • O meu nome é Célia Sequeira (39 anos) e no dia 29 de Novembro de 2012 foi-me diagnosticado cancro de mama.Sentada, em frente ao médico, ele comunicou...Célia Sequeira, 39 anos, Mama, 2012Ler mais
Apoios & Parcerias