Voltar

Mónica Jorge Fernandes

36 anos Pulmão, 2016, Familiar
Em Janeiro de 2016, foi diagnosticado cancro de Pulmão ao meu Pai, com "ramificações" na cabeça e fémur. Os únicos sintomas foram uma ligeira dor nos ossos, que aumentou de semana para semana a sua intensidade. Não foi por falta de controlo médico, porque todos os anos fazia exames.
(...)
Toda a família sobre com a doença. O sofrimento psicológico e físico do doente é muito duro. No dia 3 de Maio, a família conseguiu chegar ao Hospital a tempo, despedir-se dele e passado uma hora faleceu. Vivo constantemente com o sofrimento do meu Pai no meu consciente. Sou solidária com todos os doentes e familiares. A minha visão da doença mudou completamente. Quem passa por esta experiência sabe o que é lutar pela vida. As melhoras a todos os doentes e força para os familiares, que tenham a sorte de serem acompanhados por bons profissionais e pessoas de bom coração.
Voltar

Outros Testemunhos

  • Vivi intensamente esta doença através do meu pai a quem foi diagnosticado um cancro pulmonar em 2005. Venceu algumas batalhas mas a sua luz apagou-se em...Joaquim Moreira, 36 anos, Pulmão, 2005Ler mais
  • Em 2006, a minha filha, então com 31 anos, teve linfoma de Hodgkin. Apareceu-lhe um gânglio no pescoço e, a princípio, pensava-se que seria cancro da...Branca santos, 56 anos, Pulmão, 2010Ler mais
  • Em 2000 foi diagnosticado ao meu pai cancro colo-rectal já em fase avançada mas, apesar da pouca esperança, ele venceu de uma forma surpreendente. Com...Ana Carvalho, 36 anos, Pulmão, 2004Ler mais
  • De muito novo lidei com esta doença cobarde! Não diretamente, mas em 2003 foi diagnosticado um cancro no pulmão à minha mãe. Todo o processo de...Renato Graça, 27 anos, Pulmão, 2003Ler mais
  • Após o falecimento do meu pai em 1/11/2013 com enfisema pulmonar, em janeiro foi-me diagnosticado adenocarcinoma do pulmão com metáteses na cabeça....Carla Matias, 43 anos, Pulmão, 2014Ler mais
  • A 5 de setembro fui diagnosticada com um adenocarcinoma pulmonar. Poucos dias depois, no IPO, informaram-me que era já numa fase avançada e inoperável....Cristina Alves, 48 anos, Pulmão, 2012Ler mais
Apoios & Parcerias