Voltar

Paula

39 anos Cérebro, 2019, Doente
Em dezembro de 2018 comecei a ter algumas dores de cabeça, pensei que era normal e automediquei-me (…) para as dores, dores essas que acabaram por passar. Dias depois voltaram mais fortes e não me deixavam dormir à noite (…) e acabei por ter de ir ao hospital. Na unidade de emergência fiz uma TAC e foi-me dito que tinha de ser operada de urgência (…), tinha sido diagnosticado um tumor. A todas as pessoas e familiares que tenham alguém nesta situação agradeço que tenham muita paciência e lhes deem o melhor, foi sempre o que tive dos meus, e posso dizer que é meio caminho andado para a recuperação. São dias muito difíceis, são dias que jamais serão esquecidos. Aqueles que tive o privilégio de conhecer e que com meras palavras me ajudaram nem que viva 100 anos vou conseguir agradecer.
Muito obrigada!
Os dias são vividos em função daquilo que gosto e me apetece fazer, pois nunca sei o amanhã.
Muita força para todos que passam por um momento difícil e nunca desistam!
 
Voltar

Outros Testemunhos

  • A 27 de Novembro de 2011 acordei durante a noite a vomitar, com sinais de incontinência e mordedura da língua. Fui orientada pela minha médica para...Ana Rey, 36 anos, Cérebro, 2012Ler mais
  • Há 9 anos foi diagnosticado, à minha irmã mais velha, um cancro na cabeça. Depois de uma luta que não foi justa, e depois de muito sofrimento, partiu...carla, 35 anos, CérebroLer mais
  • No dia 23 de Abril do corrente ano, estava bem disposta no serviço e do nada comecei a sentir-me mal e de repente fiquei sem sentir o lado...Sónia Dias, 43 anos, Cérebro, 2019Ler mais
  • Percorri com atenção os diversos testemunhos aqui apresentados e não consegui, de certo modo, chegar a uma conclusão: não há aqui testemunhos de...Maria Edite, 54 anos, Cérebro, 2001Ler mais
  • Tinha 30 anos quando descobri pela primeira vez que tinha cancro cerebral. Estava a conduzir quando tive uma crise convulsiva e desmaiei. Se o meu marido...Isabel Lobo, 39 anos, Cérebro, 2008Ler mais
  • A doença oncológica sempre me aterrorizou. O meu pai, falecido há 19 anos, teve uma leucemia linfocítica crónica. Doente cardíaco, os médicos nunca o...Anabela Cardoso, 48 anos, Cérebro, 2010Ler mais
Apoios & Parcerias